Uncategorized

Singapura – impressões

Há poucos sítios no mundo no qual diria “não me importava de viver aqui”. O Dubai foi um deles, Singapura outro. No entanto não conseguiria viver no longo prazo, teria de ser um projeto a mais curto prazo, 2 a 5 anos no máximo (é demasiado longe de Portugal).

A cidade surpreendeu-nos muito! Apenas ficamos 2 dias, mas o motivo foi simples. Singapura, a par com Kuala Lumpur e Bangkok Sao hubs para o resto da Ásia. E como andamos numa altura da nossa vida que queremos explorar muito a Ásia sabemos que mais tarde ou mais cedo vamos lá voltar!

A cidade é super organizada, segura e…. Quente! Foi a primeira paragem desta viagem pelo sudoeste asiático e custou. No primeiro dia paramos várias vezes para descansar, recuperar o fôlego porque já não aguentavamos o calor…

Tenham em atenção onde ficam… Embora o país seja seguríssimo (não se esqueçam que existem aqui as regras mais esquisitas do mundo!) ficamos numa zona de reputação duvidavel e um bocado longe do centro… Não digo que fiquem no marina bay mas escolham algo mais central.

Por fim a arquitetura! Se têm um interesse por esta área este é o vosso destino. Barcos em cima de arranha céus? Check! Árvores de metal? Check! Jogos de luz e cor? Check!

Há muita gente que termina a viagem pela área que fizemos nesta zona. Dizem que é bom para fazer a transição entre a viagem e a realidade. Nós fizemos o oposto e  na verdade também funcionou. Aqui têm a arquitetura e ordem europeia com a comida e costumes asiáticos!

Vamos lá então começar a série de posts sobre Singapura!

20190420_114708.jpg

 

Viagens

Sudoeste Asiático – vistos para Singapura, Vietname, Cambodja e Tailândia

Comecemos então pelos vistos. Singapura e Tailândia foram super simples. Cidadãos portugueses que fiquem menos de 30 dias não precisam de visto. É só chegar e entrar! Claro que terão de preencher um papel que vos e’ dado no aviao, apresentá-lo na fronteira mas depois é só mostrar o passaporte e levar um carimbo.

Quanto ao Vietname e o Cambodja já não é bem assim. Antes que avance na explicação tenham em atenção que isto apenas é válido para cidadãos portugueses que entrem pelo aeroporto de Hanói (Vietname) ou Siem Reap (Cambodja). E nunca se esqueçam de dar uma passada no site oficial dos países, pois procedimentos mudam com os tempos.

Vietname

O visto para este país divide-se em duas partes: uma pré aprovação/carta convite feita antes e o visto quando se chega. O pré-visto é feito online e pode ser feito por várias agências, sendo que nos fizemos por aqui. Dias depois recebemos a tal carta de convite. Não se assustem se virem outros nomes na carta, e’ assim mesmo, só tem de pesquisar pelo vosso.

Depois a chegada existe a segunda parte. Para esta parte tem de fazer download deste formulario e preenchê-lo. Levem $25 por pessoa em dinheiro que terão de pagar a chegada. Para alem deste formulario tem de apresentar a carta convite, uma foto extra e o vosso passaporte.

Mas há um passo importante que não encontramos em lado nenhum nas nossas pesquisas e que é importante mencionar. Quando aterrarem no aeroporto vão encontrar o serviço de fronteiras. No entanto antes de irem para esta fila têm de ir para uma outra para levantarem o visto propriamente dito. O balcão para fazer isto fica em frente a do serviço de fronteiras. Primeiro entregam o pré-visto e o formulário preenchido, uma foto (embora todos os sítios tenham dito uma foto nós só precisamos de duas), o passaporte e esperam (há uma zona de espera). A vossa foto e nome aparecerá num ecrã depois (esperamos uns 20 minutos porque quase não havia fila) e então recolhem os passaportes e fazem o pagamento dos $25 por pessoa (em dólares, não se esqueçam!). Então aí, com o vosso passaporte na mão é que vão para a fila de emigração. Nós perdemos bastante tempo porque não sabíamos deste passo importante!

Cambodja

O visto do Cambodja e’ super simples. Basicamente apenas tem de pedi-lo com antecedencia neste link, e quando o receberem tem de imprimir e trazer convosco. Nenhuma taxa tem de ser paga a chegada uma vez que já pagaram quando pediram o visto online. Quando chegarem ao aeroporto podem ir diretos para o serviços de fronteiras usando os balcões que dizem e-visa.

Viagens

Sudoeste Asiático – Introdução e Itinerario

Esta serie de posts vai ser longa, provavelmente vai durar mais de dois meses, só para avisar 🙂 . Eu pessoalmente prefiro posts curtos e varios do que um longo que nunca vou ler 🙂

Programar uma viagem para esta parte do mundo nao e’ facil, principalmente quando temos pouco tempo. Assim sendo aqui ficam alguns fatores que tivemos em conta quando decidimos o itinerário:

  • Singapura e’ um hub para a viajar na Ásia, sabemos que mais tarde ou mais cedo vamos la voltar pelo que escolhemos não passar muito tempo
  • O objetivo de ir ao Vietname era ir a Ha Long Bay, pelo que não passamos muito tempo em Hanoi
  • No Cambodja apenas queríamos visitar os Templos de Angkor
  • Na Tailândia não queríamos mudar todos os dias de hotel pelo que dividimos o tempo por dois sitios (no sul). Tambem sabiamos que nao queriamos ir a Phuket pelo que apesar de utilizarmos o aeroporto nem la paramos
  • Bangkok também é um hub para viajar na Ásia, motivo pelo qual escolhemos passar apenas dois dias lá

Assim sendo aqui vai o itinerário:

18/04 – embarcamos as 21:35 de Londres para Singapura chegando no dia seguinte ao final do dia (voo direto com a British Airways)

20 e 21/04 – Singapura

22/04 – voamos para Hanoi de manha

tarde de 22 e manhã de 25 de Abril – Hanoi

23 e 24/04 – Cruzeiro na baía de Ha long.

25/04 – voamos para Siem Reap (Cambodja) ao final do dia

26 e 27/04 – Visitar templos de Angkor

28/04 – voamos para de Siem Reap para Phuket  bem cedo. Ficamos duas noites nas ilhas Phi Phi e 3 noites em Ao Nang.

03/05 – voamos de Krabi para Bangkok ao final do dia

4 e 5/04 – Bangkok

06/05 – voamos para Londres às 11:30 hora local chegando às 18:20 do mesmo dia.

Untitled.png