Uncategorized

Pompéia

Sabem quando arrastam uma determinada tarefa? Pois, a viagem a Itália tem sido assim… Daí pensar que preciso mesmo de uma pausa. Não se adivinham muitas mais viagens num futuro iminente, estou com muita preguiça de explorar outros assuntos e assim sendo começo a acusar um certo cansaço.

Como já disse mais do que uma vez eu não recebo nem um cêntimo por escrever conteúdos para este blog, pelo contrário, tenho custos com o domínio que irei continuar a pagar.

Mas vamos então ao que interessa, Pompéia!

Não foi nossa intenção incluir Pompéia no itinerário. Mas ficava ali ao lado, tínhamos tempo e não perdemos a oportunidade.

Vou ser sucinta nas dicas sobre Pompéia uma vez que não quero enveredar pela parte histórica, mão é a minha praia e sei que se tentar começar vou fazer asneira.

Algumas ficas sobre Pompéia:

  • Levem sapatos e roupas confortáveis
  • Levem água
  • Levem um chapéu para a cabeça e óculos de sol uma vez que o espaço é todo a céu aberto e o sol italiano não perdoa!
  • Durante o verão alguns dias têm preço reduzido quando se entra tarde
  • Preparem-se para caminhar, se tiverem oportunidade reservem um guia!
Uncategorized

Capri

Ai, Capri, Capri… Sabem aquele sítio que é super clichê e que sabem que é demasiado “overrated” mas que não querem deixar de ir? Pois… Era Capri para mim.

E tal como esperado, Capri promete mais do que oferece… Mas a ilha tem um grande MAS….

Vamos começar pelo princípio! Há vários barcos diariamente para Capri. Tanto se Nápoles como de Sorento é super fácil de chegar a ilha. É carote, cerca de 50 euros ida/volta mas não há como evitar.

Podem contratar um guia e também uma excursão até à famosa gruta (não pudemos fazer porque a maré estava alta e estava muito vento).

O barco irá para no porto que fica na parte baixa de Capri.

A ilha de Capri tem duas vilas: Capri e Anacapri. A GRANDE maioria dos turistas ficam por Capri mas isso é um erro enorme, a ilha vale muito mais por Anacapri!

Das docas podem apanhar um autocarro para Capri ou para Anacapri. Decidimos começar por Anacapri e foi o melhor que fizemos!

Super calma, muito mais original e pitoresca e com o teleférico mais bonito da zona POR FAVOR passem algum tempo nesta zona.

Depois de umas horas então resolvemos voltar a Capri. Valeu a pena termos passado algum tempo lá mas não assim tanto…

Uncategorized

Resort Sant’Angelo e SPA

Olhando para o nome poderiam pensar que estamos a falar de um hotel de luxo… quem me dera. Se há coisa que nunca tive o prazer de dizer é que ficamos num hotel porreiro em Itália 🤣🤣🤣

Pontos positivos deste hotel:

  • Preço
  • Localização
  • Pequeno almoço
  • Quartos grandes
  • A visita sobre o Vesúvio mesmo da varanda!

Pontos menos positivos

  • Empregados e clientes falam alto para caraças e acordaram-nos todo o santo dia! tão mau que tivemos de pedir para mudar de quarto e mesmo assim não resolveu a 100% o problema
  • Staff falava muito mal inglês e como tal estavam sempre a despachar-nos para um colega
  • Tem de se usar toca na piscina mas nem toda a gente usa.
  • Para usar uma cama na piscina tem de pagar CINCO euros, por dia, por pessoa!
  • A água da piscina era geladissima e o sol não batia lá grande parte do dia
Uncategorized

Itália – Capri, Costa Amalfitana, Pompéia e Nápoles – o itinerário

Sei que preciso de fazer uma pausa quando apesar de termos tido umas férias fantásticas não conseguir parar para escrever. Esta viagem foi feita no final de agosto e só agora, novembro (data em que escrevo este post) estou a começar a escrever os posts…

No total passamos 6.5 dias completos em Itália. Como a viagem foi marcada muito em cima do joelho decidimos não fazer um itinerário rígido e decidir as coisas consoante o que nos apetecesse.

Dia 1- chegada a Nápoles, almoço e visita à cidade de Pompéia (as ruínas ficaram para outro dia)

Dia 2 e 3 Costa Amalfitana

Dia 4 – Ilha de Capri

Dia 5 – Costa Amalfitana e ruínas de Pompéia

Dia 6 – Nápoles

Como vêm foi super calmo, dormimos muito, descansamos ainda mais e fizemos tudo devagarinho… sabíamos que tínhamos tempo e queríamos aproveita-lo bem!

Uncategorized

Itália – Capri, Costa Amalfitana, Pompéia e Nápoles – custos e impressões

Tive muita sorte em conseguir viajar antes da segunda vaga começar. Se é verdade que infelizmente não consegui ir a Portugal também é verdade que não me posso queixar tendo em conta o panorama internacional.

Aproveito para anunciar que provavelmente vou tirar uma pausa daqui do blog. Embora tenha reduzido a frequência de posts para um por semana não foi fácil criar conteúdo para um blog que fala principalmente sobre viagens quando “pouco” viajamos. Os planos do mundo saíram ao lado e os nossos não foram exceção. E mesmo as poucas viagens que fizemos não me apeteceu escrever sobre elas logo, o que mostra que estamos de facto em momentos estranhos. Todos nós precisamos de pausas e eu, apos escrever consistentemente durante três anos, preciso dessa pausa. Se isso chegar a acontecer aviso por aqui e ira depender principalmente se voltamos a conseguir viajar ou nao.

Vamos então voltar a viagem!

Visitamos Itália no final de Agosto/início de setembro durante uma semana (8dias /7 noites). Como sabem adoramos Itália e tentamos ir todos os anos e explorar uma nova parte deste país. Todos os posts sobre Itália podem ser encontrados aqui.

Este voo, assim como quase todos os outros até ao final do ano, foi marcado à última da hora para garantir que o governo do reino unido ainda autorizava viagens para esse país sem quarentena no regresso.

Passamos uma semana a explorar a Costa Amalfitana, Capri e Nápoles. Adoramos cada bocadinho e recolhemos bastantes dicas que gostaria de partilhar por aqui:

  • A Costa Amalfitana é caríssima para ficar. No entanto podem escolher um hotel que fique do outro lado da encosta e sensivelmente a meio do percurso para não terem problemas. Nós ficamos no Resort Sant’Angelo & SPA que se revelou uma escolha perfeita na localização, não só porque tivemos acesso a todos os sítios que queríamos sem mudar de hotel, como tivemos acesso a restaurantes locais com preços fantásticos e não estivemos no meio da confusão. Assim pudemos fazer escolher um hotel de 4 estrelas sem rebentar com o orçamento
  • Capri foi, tal como esperava, uma desilusão. Claramente que quem faz férias em Capri fa-lo por dois motivos: é famoso (ou quer ser) ou quer ver famosos. Há os terceiros, como eu, que vão ao engano. Pessoalmente preferi Anacapri
  • A costa amalfitana é de facto de cortar a respiração
  • Não é nada fácil fazer praia nesta zona, nós desistimos e usamos os fatos de banho apenas no hotel
  • Nápoles tem uma péssima fama, nós fomos só de dia e não tivemos problemas nenhuns

Por fim aqui vão os custos. Uma vez que o voo foi uma remarcação de um voo cancelado da easyJet não posso representar os custos de forma correta pelo que apenas vou listar os custos e não vou fazer a análise habitual.

Hoteis – 374 pelo hotel na costa amalfitana e 65 euros pelo hotel da última noite junto ao aeroporto

Aluguer Carro – 165 euros

Comida – 1100 euros (digamos que não nos privamos nunca 🤣🤣)

Combustível – 50€

Parques estacionamento – 48€

Barcos, autocarros, teleférico -113€

Entradas em atrações – 54€

Outros – 104.2€

Viagens

Interrail – Dicas

Sem dúvida que a par com Londres o interrail mudou a minha vida e me deixou com o bichinho das viagens. Em Agosto de 2010 (sim, ha dez anos atras!) embarcamos numa viagem de duas semanas a volta da Europa. Embora eu goste de escrever os posts sobre as viagens na hora achei importante revisitar esta viagem e escrever as dicas que aprendemos antes e durante a viagem:

– Se precisa de poupar tempo opte por viajar de avião até ao primeiro destino e do último destino até casa, especialmente se partir de Portugal.

– É imprescindível fazer esta viagem de mochila as costas. Lamento mas não há volta a dar. Vai andar imenso a pé, subir e descer de combóios, é importante que opte por um estilo de mala deste género

– Com o interrail não pode já levar os bilhetes todos comprados pelo que optamos por fazer algum trabalho de casa para descobrir quais as opções para viajar até ao próximo destino

– Mal chegue ao seu próximo destino marque o próximo comboio e alojamento no destino seguinte.

– Se dormir no comboio irá poupar algum dinheiro em alojamento, no entanto não se esqueça que provavelmente terá de pagar suplemento por ficar numa cabine (o interrail só cobre o bilhete mais básico)

– Tente deixar alguns dias de folga para o caso de algo correr mal: combóios esgotados ou cheios, mudança de planos, etc. Uma vez que não leva todos os bilhetes comprados podem acontecer alguns problemas

– Antes de comprar o bilhete de interrail veja se tem descontos de idade. Até aos 27 podem usufruir de desconto no preço normal

– Faça o seu interrail o mais cedo possível. Normalmente este tipo de viagem é cansativa e sem luxo pelo que é mais fácil de aguentar quando somos mais novos

– Leve um saco cama. Embora alguns combóios tenham roupa de cama muitos não têm pelo que é bom ir prevenido

Nos próximos posts irei também falar um pouco sobre o que ver nas cidades por onde passamos. Nada de muito profundo uma vez que já passaram dez anos mas quero deixar registado por aqui.

Viagens

Roma e Vaticano

Roma foi a primeira paragem do nosso interrail. Ficamos apaixonados pela comida e prometemos voltar a Itália, algo que temos cumprido quase anualmente! Aqui está de forma resumida os principais pontos que visitamos na cidade. Certamente visitamos mais mas não queria alongar-me. Vejam este roteiro como o que fazer em Roma e no Vaticano em dois dias.

  • Fontana de Trevi

SDC12524.jpg

  • Coliseu

SDC12631.jpg

  • Forum Romano

  • Piazza Navona
  • Escadarias da Praça de Espanha

SDC12570.jpg

  • Praca de Espanha

SDC12561.jpg

  • Castelo de Sao Angelo

SDC12781.jpg

  • Monumento Vitor Emanuel

SDC12833.jpg

  • Monte Capitolio

SDC12643.jpg

No Vaticano visitamos a Praca de Sao Pedro e o Museu do Vaticano.

 

 

 

 

 

Viagens

Interrail – o nosso roteiro

Um dos problemas de começar o Interrail em Portugal e’ a distância do nosso país ao centro da Europa. Claro façam este interrail com tempo nao ha problema nenhum, mas nós já trabalhavamos na altura e tinhamos o tempo contado, como tal decidimos poupar os 2 dias de ida e os 2 de regresso voando para o primeiro destino e do último para Portugal.

Assim, no nosso roteiro ficou:

Voo Lisboa – Roma

Dia 1 a 3 (31/07 a 02/08) – Roma

Dia 4 e 5 (03/08 a 04/08) – Viena

Dia 6 (05/08) – Bratislava

Dia 7 e 8 (06/08 a 07/08) – Budapeste

Dia 9 e 10 (08/08 a 09/08) – Prague

Dia 11 (10/08 a 13/08) – Holanda

Voo Eindhoven – Porto

 

 

 

Viagens

Interrail

Há 10 anos atrás embarcamos para a nossa primeira grande viagem. Durante 14 Dias percorremos de comboio seis paises.

Na verdade eu não queria fazer esta viagem. Mas vários amigos fizeram e o J. insistiu muito. Tentei negociar fazermos um interaereo (so com aviao!) mas o máximo que consegui foi viajarmos de avião para o primeiro destino e regressar de avião para Portugal. Passamos por Italia, Austria, Eslovaquia, Hungria, Republica Checa e Holanda.

E então o que e’ o interrail? O interrail e’ um passe que lhe permite viajar de forma livre por toda a Europa sem limite de viagens. O passe mais conhecido e’ o Interrail Global pass que da para viajar em 31 paises da europa. Existem 5 modalidades de bilhete de interrail:

  • 5 ou 7 dias num mes
  • 10 ou 15 dias em dois meses
  • 15 dias seguidos
  • 22 dias seguidos
  • 1/2/3 meses seguidos

Nós optamos por fazer a opção de 7 dias no prazo de um mês que lhe permite utilizar 7 dias de comboio a escolha dentro do período de um mês.

Existem descontos consoante a idade, e devido as características da viagem, sugiro que o façam bem novos, não mais de 25 anos :).

Nos próximos posts irei falar sobre como se preparar para uma viagem destas e os pormenores que tem de preparar.

2010-08-03 - Chegada à estação - SDC13067.JPG

Viagens

Sicília- Palermo a Agrigento

Creio que já falei por aqui que percebemos rapidamente que os 3 dias que íamos passar na Sicília não seriam suficientes para ver toda a ilha. Como o J. tem um amigo cuja família é da Sicília ele deu-nos imensas dicas para fugirmos um pouco do circuito turístico que normalmente fica do lado este da ilha. Ah, e antes que se questionem, o Etna estava em erupção quando fomos lá pelo que estava interdito a visitas.

E então onde fomos? Decidims concentrarn a viagem na Costa norte, oeste e sul (até Agrigento).

Dia 1

piscina do hotel estava óptima pelo que a viagem começou bem mais tarde do que estávamos a espera. Fizemos uma estrada cénica em direção a oeste e paramos para almoçar em Erice, uma vila que parece parada no tempo no topo de uma montanha.

Depois de almoço seguimos até Sciacca onde visitamos o castelo encantado.

Acabamos o dia a dar um mergulho na praia mais próxima

Pernoitamos em Agrigento.

 

Dia 2

Da parte da manhã visitamos o centro histórico de Agrigento e da parte da tarde a livraria dos turcos, uma escadaria natural, feita pela erosão do mar na rocha, o ponto mais conhecido da ilha.

Conduzimos até Cefalu, onde chegamos mesmo a tempo do por do sol

2019-09-08 18.51.38-1.jpg

Dia 3

Começamos o dia a visitar o santuário de Gibimamna, uma igreja bem no tipo de uma colina com vistas de fazer cair qualquer queixo.

2019-09-09 10.30.34.jpg

Depois de almoço fomos até Palermo onde percorremos os principais pontos da cidade