Uncategorized

Desmistificar a emigração

Todos nós tivemos ou temos um familiar emigrado. Todos nós também temos um estereótipo sobre a emigração, não vale a pena mentir. Eu própria tinha. Para mim o emigrante era aquele que vivia em parcas condições e que amealhava tudo o que conseguia para conseguir concretizar o sonho de construir a casa na terra de onde partiu e onde passa o mês de agosto sem falha.

Mas esse conceito de emigração já não bate com a realidade de hoje em dia. Não se sai do país com uma mão às frente e outra atrás. Não são as camadas inferiores sem muita educação formal que sai necessariamente do país. Mas por algum motivo é essa ainda a ideia que temos.

A minha vida no reino unido é igual à que tinha em Portugal. É verdade que saio a horas decentes, tenho um salário mais interessante, não posso ir almoçar a casa do pai todos os domingos, mas já era assim quando morávamos em Lisboa (excepto sair a horas, quando morava em Portugal trabalhava horas sem fim).

Não existe grande diferença entre eu trabalhar em Faro, no Funchal ou em Londres. Alias, vou mais vezes a casa do que uma amiga minha madeirense! E explorei um bocadinho sobre isso quando dei recentemente uma entrevista às Antena 1 no programa portugueses no mundo. Podem ver a entrevista aqui.

Nota: eu sei que prometi uma pausa mas sempre que sentir que há tema virei cá dar um ar de minha graça 🙂

Uncategorized

O que comer e onde?

Este post vai ser muito diferente. Normalmente quando se escreve um post sobre restaurantes de uma determinada zona e’ normal focarmo-nos em restaurantes que ficam em zonas mais perto das atracoes que visitamos. Mas desta vez, como decidimos ficar num hotel mais afastado da Costa Amalfitana aproveitamos para jantar em restaurantes mais locais. E foi a melhor decisao que tomamos. Precos muito mais simpaticos, espacos muito mais vazios, comida fantastica!

Nota: todas as refeicoes consistiram de pelo menos entrada e prato principal com vinho. Nao me recordo de termos comido sobremesa com excecao de um dia mas as fotos o dirao 🙂

Il Boschetto

Comecemos pelo melhor! Foi o primeiro que visitamos e gostamos tanto que regressamos! Nunca o fazemos mas desta vez nao resistimos…

Preco: 51 para os dois

Il Boschetto – Via Nazionale, 48, 80050 Franche NA, Itália

Il Trifoglio Di Romano Lucia

Preco: 52.5 euros (para os dois)

Il Trifoglio Di Romano Lucia – Via Piano, 24, 80050 Pimonte NA, Itália

Ristorante Da Nicola

Preco: 57 euros (para os dois)

Ristorante Da Nicola – JGVV+57 Agerola, Metropolitan City of Naples, Itália

Restaurant La Selva Di Fusco Antonio

Preco: 55 euros (para os dois)

Restaurant La Selva Di Fusco Antonio – Via Belvedere, 23, 80051 Agerola NA, Itália

Ristorante Lo Scoiattolo

(desculpem, nao temos muitas fotos deste)

Preco: 57 euros

Ristorante Lo Scoiattolo – Via Municipio, 12, 80050 Piazza-Tralia-Pendolo NA, Itália

E assim termino o relato da viagem a Italia que aconteceu no final de Agosto/inicio de Setembro.

Tal como tenho vindo a anunciar vou fazer pausa por aqui. Consegui escrever conteudo durante um periodo de pandemia sobre viagens semanalmente e preciso do descanso. Mas mal as viagens recomecem vou tentar regressar aqui. Se entretanto quiserem sugerir outros temas sao sempre bem vindos!

Uncategorized

Costa Amalfitana

So para avisar que estamos a chegar ao fim do relato desta viagem. E como o confinamento no Reino Unido parece estar para ficar infelizmente creio que ficarei sem muito assunto…

A Costa Amalfitana consite numa area entre Positano e Vietre Sul Mare. Estas duas localidades estao ligadas por uma estrada costeira, a SS163, que neste momento esta interrompida logo a seguir a Praiano (tenham em antencao isto porque este problema ja se arrasta ha meio ano).

Na verdade foi esta a principal razao que nos levou a esta zona de Italia e, como tal, decidimos dedicar algum tempo a explora-la.

Algumas dicas:

  • Aluguem carro! Embora tenha visto que existem autocarros sinceramente nao sei como seria possivel fazer esta viagem sem um carro!
  • Dediquem dois dias a fazer esta zona. Embora um seja suficiente (e muita gente o faca) vai ser a correr e sem poder parar no meio do nada a aproveitar um miradouro
  • Fique menos tempo nas localidades e mais tempo nas estradas entre estas. O estacionamento e’ carissimo e embora as vilas sejam super queridas sao os miradouros sobre estas e sobre o mar que lhe vao dar as melhores perspectivas
Uncategorized

Pompéia

Sabem quando arrastam uma determinada tarefa? Pois, a viagem a Itália tem sido assim… Daí pensar que preciso mesmo de uma pausa. Não se adivinham muitas mais viagens num futuro iminente, estou com muita preguiça de explorar outros assuntos e assim sendo começo a acusar um certo cansaço.

Como já disse mais do que uma vez eu não recebo nem um cêntimo por escrever conteúdos para este blog, pelo contrário, tenho custos com o domínio que irei continuar a pagar.

Mas vamos então ao que interessa, Pompéia!

Não foi nossa intenção incluir Pompéia no itinerário. Mas ficava ali ao lado, tínhamos tempo e não perdemos a oportunidade.

Vou ser sucinta nas dicas sobre Pompéia uma vez que não quero enveredar pela parte histórica, mão é a minha praia e sei que se tentar começar vou fazer asneira.

Algumas ficas sobre Pompéia:

  • Levem sapatos e roupas confortáveis
  • Levem água
  • Levem um chapéu para a cabeça e óculos de sol uma vez que o espaço é todo a céu aberto e o sol italiano não perdoa!
  • Durante o verão alguns dias têm preço reduzido quando se entra tarde
  • Preparem-se para caminhar, se tiverem oportunidade reservem um guia!
Uncategorized

Capri

Ai, Capri, Capri… Sabem aquele sítio que é super clichê e que sabem que é demasiado “overrated” mas que não querem deixar de ir? Pois… Era Capri para mim.

E tal como esperado, Capri promete mais do que oferece… Mas a ilha tem um grande MAS….

Vamos começar pelo princípio! Há vários barcos diariamente para Capri. Tanto se Nápoles como de Sorento é super fácil de chegar a ilha. É carote, cerca de 50 euros ida/volta mas não há como evitar.

Podem contratar um guia e também uma excursão até à famosa gruta (não pudemos fazer porque a maré estava alta e estava muito vento).

O barco irá para no porto que fica na parte baixa de Capri.

A ilha de Capri tem duas vilas: Capri e Anacapri. A GRANDE maioria dos turistas ficam por Capri mas isso é um erro enorme, a ilha vale muito mais por Anacapri!

Das docas podem apanhar um autocarro para Capri ou para Anacapri. Decidimos começar por Anacapri e foi o melhor que fizemos!

Super calma, muito mais original e pitoresca e com o teleférico mais bonito da zona POR FAVOR passem algum tempo nesta zona.

Depois de umas horas então resolvemos voltar a Capri. Valeu a pena termos passado algum tempo lá mas não assim tanto…

Uncategorized

Resort Sant’Angelo e SPA

Olhando para o nome poderiam pensar que estamos a falar de um hotel de luxo… quem me dera. Se há coisa que nunca tive o prazer de dizer é que ficamos num hotel porreiro em Itália 🤣🤣🤣

Pontos positivos deste hotel:

  • Preço
  • Localização
  • Pequeno almoço
  • Quartos grandes
  • A visita sobre o Vesúvio mesmo da varanda!

Pontos menos positivos

  • Empregados e clientes falam alto para caraças e acordaram-nos todo o santo dia! tão mau que tivemos de pedir para mudar de quarto e mesmo assim não resolveu a 100% o problema
  • Staff falava muito mal inglês e como tal estavam sempre a despachar-nos para um colega
  • Tem de se usar toca na piscina mas nem toda a gente usa.
  • Para usar uma cama na piscina tem de pagar CINCO euros, por dia, por pessoa!
  • A água da piscina era geladissima e o sol não batia lá grande parte do dia
Uncategorized

2020 em revista

Spoiler alert, o meu ano foi uma valente bodega! Não em todos os campos mas nas viagens. Tal como toda a gente os planos saíram ao lado, mas pronto, paciência… 2021 adivinha-se um ano melhor, com mais viagens porque assim que for mais seguro ninguém me apanha longe de um aeroporto muito tempo!

2020 tinha tudo para ser um ano espetacular! Começamos por ir a Jordânia, e que viagem meu deus… Sabem aqueles sítios que antes de regressares já tens planos para voltar? Foi assim! Foram 4 dias bem intensos e se pudéssemos tínhamos ficado mais tempo. Mas 2020 já estava a mostrar ares da sua graça e o primeiro nível do Jumanji claramente já estava em ação porque por causa do mau tempo em vez de aterrarmos em Londres fomos aterrar em Manchester!

Duas semanas depois fomos até às Albânia para um fim de semana bem porreiro! E… Adivinhem? Foi só! Em termos de países novos acabou! 🤣🤣🤣

Em fevereiro os pais do J. vieram ver-nos e nós fomos a Portugal. Regressamos a Portugal duas semanas depois, quando o Covid já estava em alta e estávamos em Portugal quando o país fechou! Regressamos a um Reino Unido cheio de medo mas um governo que tardava em tomar medidas (o que não mudou à medida que os meses foram passando, foram sempre os últimos a implementar tudo).

Se o ano tivesse corrido como planeado teríamos revisitado a Madeira em Março, ido a Bali em Abril, seguido de uma viagem para comemorar os 40 anos da minha irmã. Em Maio teríamos ido à China e às Filipinas… Mas como todos sabemos isso não aconteceu e a nossa viagem seguinte só aconteceu no início de Julho e foi para as Cotswolds!

Falhei novamente um aniversário importante na família em Julho mas à medida que o mundo parecia acalmar fomos à Grécia em Agosto, seguido da Itália no final do mesmo mês e da Turquia no final de Setembro.

Depois o mundo entrou em segunda convulsão e uma viagem que está há anos para acontecer com os meus queridos amigos S. e A. foi cancelada, falhei os anos do meu pai em Novembro e não fomos a Estugarda em Dezembro…

Eu não disse que o ano foi uma valente bodega em termos de viagens?

Em compensação decidimos fazer imensos projetos em casa. Tornamo-nos carpinteiros, pintores, eletricistas e outras profissões que desconheço. Pintamos portas, divisões que há muito pediam, remodelamos um arrumo e criamos uma casa de banho nova, construímos um decking no jardim. Nem sempre fomos assim, aliás antes de comprarmos a nossa casa nunca tinha tocado num rolo de pintar! Mas ganhei-lhe gosto, e agora andamos sempre com novos projetos!

Por fim voltei a tocar piano (embora não tenha continuado porque aulas presenciais com Covid não combinam) e agora a partir de Outubro comecei a aprender alemão. Se há coisa que amo é o facto de com o Covid terem aparecido alternativas ás aulas presenciais. Por exemplo tenho alemão online com uma turma espalhada pela Europa (Polónia, Roménia, Luxemburgo, Portugal e Reino Unido) através de uma professora sedeada em Aveiro (já agora fica o link, a escola chama-se feedback institute)

Se acho que 2020 foi um ano espetacular? Nem por isso…

2021 vai ser uma grande incógnita… Depois de ter passado grande parte a aguentar mentalmente este ano tão duro espero continuar a concentrar-me no meu desenvolvimento pessoal, fisico e mental.

Viagens? Não sei se vão acontecer… Se puder pelo menos ir a Portugal ver a família já não me vou queixar muito…

Número de voos: 20!

Número de países visitados: 6 dos quais 2 foram novos (Jordânia e Albânia)

Uncategorized

Obrigada 2020

Nem tudo foi mau em 2020 e é importante reconhecer o que estamos agradecidos neste ano tão complexo.

Obrigada 2020 pelas algumas viagens que me deixaste fazer!

Obrigada 2020 pelo tempo de qualidade que pude passar com o J.

Obrigada 2020 pelo tempo que tivemos para fazer investimentos na casa.

Obrigada 2020 por me ensinares que nem tudo é garantido.

Obrigada 2020 por não me teres levado nenhum dos meus.

Obrigada 2020 por me teres ensinado que a saudade dói muito mas ajuda a perceber o quão gostamos muito uns dos outros.

Obrigada 2020 pelo ótimo tempo que tivemos no reino unido.

Obrigada 2020 por me ajudares a conhecer melhor o sítio onde temos a sorte de viver.

Obrigada 2020 por me mostrares como o pequeno jardim da nossa casa pode parecer imenso quando não podes sair de casa.

Obrigada 2020 pelas imensas chamadas de WebEx e WhatsApp com a família e os amigos.

Por isto tudo e muito mais obrigada 2020! Estamos às tua espera 2021!

Uncategorized

Itália – Capri, Costa Amalfitana, Pompéia e Nápoles – o itinerário

Sei que preciso de fazer uma pausa quando apesar de termos tido umas férias fantásticas não conseguir parar para escrever. Esta viagem foi feita no final de agosto e só agora, novembro (data em que escrevo este post) estou a começar a escrever os posts…

No total passamos 6.5 dias completos em Itália. Como a viagem foi marcada muito em cima do joelho decidimos não fazer um itinerário rígido e decidir as coisas consoante o que nos apetecesse.

Dia 1- chegada a Nápoles, almoço e visita à cidade de Pompéia (as ruínas ficaram para outro dia)

Dia 2 e 3 Costa Amalfitana

Dia 4 – Ilha de Capri

Dia 5 – Costa Amalfitana e ruínas de Pompéia

Dia 6 – Nápoles

Como vêm foi super calmo, dormimos muito, descansamos ainda mais e fizemos tudo devagarinho… sabíamos que tínhamos tempo e queríamos aproveita-lo bem!

Uncategorized

Itália – Capri, Costa Amalfitana, Pompéia e Nápoles – custos e impressões

Tive muita sorte em conseguir viajar antes da segunda vaga começar. Se é verdade que infelizmente não consegui ir a Portugal também é verdade que não me posso queixar tendo em conta o panorama internacional.

Aproveito para anunciar que provavelmente vou tirar uma pausa daqui do blog. Embora tenha reduzido a frequência de posts para um por semana não foi fácil criar conteúdo para um blog que fala principalmente sobre viagens quando “pouco” viajamos. Os planos do mundo saíram ao lado e os nossos não foram exceção. E mesmo as poucas viagens que fizemos não me apeteceu escrever sobre elas logo, o que mostra que estamos de facto em momentos estranhos. Todos nós precisamos de pausas e eu, apos escrever consistentemente durante três anos, preciso dessa pausa. Se isso chegar a acontecer aviso por aqui e ira depender principalmente se voltamos a conseguir viajar ou nao.

Vamos então voltar a viagem!

Visitamos Itália no final de Agosto/início de setembro durante uma semana (8dias /7 noites). Como sabem adoramos Itália e tentamos ir todos os anos e explorar uma nova parte deste país. Todos os posts sobre Itália podem ser encontrados aqui.

Este voo, assim como quase todos os outros até ao final do ano, foi marcado à última da hora para garantir que o governo do reino unido ainda autorizava viagens para esse país sem quarentena no regresso.

Passamos uma semana a explorar a Costa Amalfitana, Capri e Nápoles. Adoramos cada bocadinho e recolhemos bastantes dicas que gostaria de partilhar por aqui:

  • A Costa Amalfitana é caríssima para ficar. No entanto podem escolher um hotel que fique do outro lado da encosta e sensivelmente a meio do percurso para não terem problemas. Nós ficamos no Resort Sant’Angelo & SPA que se revelou uma escolha perfeita na localização, não só porque tivemos acesso a todos os sítios que queríamos sem mudar de hotel, como tivemos acesso a restaurantes locais com preços fantásticos e não estivemos no meio da confusão. Assim pudemos fazer escolher um hotel de 4 estrelas sem rebentar com o orçamento
  • Capri foi, tal como esperava, uma desilusão. Claramente que quem faz férias em Capri fa-lo por dois motivos: é famoso (ou quer ser) ou quer ver famosos. Há os terceiros, como eu, que vão ao engano. Pessoalmente preferi Anacapri
  • A costa amalfitana é de facto de cortar a respiração
  • Não é nada fácil fazer praia nesta zona, nós desistimos e usamos os fatos de banho apenas no hotel
  • Nápoles tem uma péssima fama, nós fomos só de dia e não tivemos problemas nenhuns

Por fim aqui vão os custos. Uma vez que o voo foi uma remarcação de um voo cancelado da easyJet não posso representar os custos de forma correta pelo que apenas vou listar os custos e não vou fazer a análise habitual.

Hoteis – 374 pelo hotel na costa amalfitana e 65 euros pelo hotel da última noite junto ao aeroporto

Aluguer Carro – 165 euros

Comida – 1100 euros (digamos que não nos privamos nunca 🤣🤣)

Combustível – 50€

Parques estacionamento – 48€

Barcos, autocarros, teleférico -113€

Entradas em atrações – 54€

Outros – 104.2€