O que comer na Ucrania

Por norma sou uma esquisitinha para comer. Para contar todos os alimentos que não gosto precisariam de 4 mãos e 5 pés e mesmo assim tenho a certeza que sobravam coisas…

No entanto a Ucrania surpreendeu-nos muito. Talvez porque tenha visto muitos vídeos do Samuel e da Audrey e ter ficado com muita curiosidade (aqui, aqui e aqui por exemplo) comemos durante toda a estadia apenas em restaurantes locais.

Dos pratos que experimentamos os que preferi foram:

  • Dumplings – de carne, de peixe ou de legumes, foram todos maravilhosos. Podem encontrar fritos ou cozidos a vapor, são todos OPTIMOS!

2018-03-30 14.15.24-1.jpg

  • Panquecas de Batata – esquisito e oleoso mas bem gostooooosooooo!

2018-03-31 21.16.04.jpg

  • Borscht – Sopa tradicional da Ucrania

2018-03-30 19.13.39.jpg

  • Chicken Kiev

2018-03-30 14.15.34-1.jpg

  • Sopa de cogumelos em pão – Ainda me estou a babar!

2018-03-30 19.13.55-1.jpg

  • Strudel – eu sei que e’ estranho, mas foi optimo!!

2018-03-30 20.37.37.jpg

  • Panquecas – neste caso com nozes e mel

2018-03-30 20.40.05.jpg

  • Um pao com queijo e ovo dentrooooooo2018-03-31 20.44.11.jpg

 

Como ir do aeroporto de Kiev para o centro da cidade

Tentamos ao máximo nas nossas viagens utilizar os meios de transportes locais. Evitamos táxis e transfers e mesmo num país cujo alfabeto não e’ o mesmo, não foi exceção. Embora existam outras opções a que decidimos foi pelo Skybus, um autocarro que vai do aeroporto (terminal D, embora também exista no terminal B) e o centro de Kiev. Quando sair do terminal vera alguns autocarros e numa das colunas estará identificada a paragem destes autocarros. Poderá confundir um pouco porque alguns dos autocarros não dizem skybus mas sim 322 mas não se preocupe, se tiver duvidas pergunte aos outros passageiros (foi o que fizemos). A mala terá de ser colocada na bagageira e basta ocupar um lugar livre. Não se preocupe com o bilhete, o condutor ira recolher o dinheiro antes da viagem começar. O bilhete custa 100 Ukrainian grivnas (cerca de £2.7) por pessoa e não e’ possível comprar logo com retorno. O autocarro deixá-lo-á no estacão central de comboios de Kiev (Pivdenny Station). Se pretende da paragem do autocarro ate ao metro (Volkzana) terá de entrar no estacão de comboios e percorre-la toda (mesmo toda!) ate ao fim, saindo mesmo do edifício. Quando sair do edifício da estacão basta olhar para o seu lado esquerdo e vera o símbolo do metro.

Para regressar ao aeroporto basta apenas ir ate ao mesmo ponto onde saiu e apanhar dai o mesmo autocarro.

Existe outra paragem na cidade mas não só não é tao central como também existe o risco de não ter lugar e ter de ir em pe.

Ucrânia — Custos

A Ucrânia foi provavelmente o país mais barato para onde já viajei. E gosto de ser sincera com quem lê estes posts e falar abertamente de custos. Eu viajo com um budget restrito. Não que coloque um número na cabeça mas no estilo de viagens que faço tento ao máximo não gastar muito se acho que o benefício que vou ter da experiência não compensa. Não durmo em hostels há uns aninhos (já lá vai o tempo) mas não fixo por norma em hotéis de 4/5 estrelas (salvo rarissimas e justificadas exceções. Aqui vão os custos totais de uma viagem de 4 dias, no feriado da pascoa, por duas pessoas:

Voo: £75 pp = £150

Parque estacionamento aeroporto: £21.5

Hotel: £140 (3 noites + early check in no primeiro dia)

Visita Chernobyl: £70 pp = £140

Transportes: £6.5 pp = £13

Comida (incluindo supermercado): £43 pp = £86

Entradas em sítios turísticos: £7.08 pp = £14.18

Souvenir: £2.7

TOTAL: £567.38

2018-03-31 17.07.16.jpg

E porque a Ucrania?

A este tipo de perguntas idiotas eu normalmente respondo “E porque não?”. Excluir um pais sem sequer se ter dado ao trabalho de pesquisar sequer um pouco é só parvoíce…

Kiev tem tudo para ser uma cidade bonita! Dezenas de igrejas, inclusive a sede da igreja ortodoxa (um bocadinho como o vaticano para os católicos). E se as igrejas católicas são bonitas, as ortodoxas não ficam nada atras. Todo o interior é super detalhado, o cheiro a incenso la dentro, o fervor religioso que vemos em todos os fieis é algo do outro mundo!

E depois há a comida, para mim SUPER importante! Frango a’ Kiev nasceu ali mesmo! E já vi sopas de cogumelos em pão, panquecas de batata, restaurantes construídos a volta de uma arvore, enfim, o meu estomago já esta a bater palminhas!

E por fim tem Chernobyl. Tendo nascido um mês depois do desastre nuclear sempre me lembro de ouvir a historia de Chernobyl como algo remoto, que aconteceu num país longínquo. Ter a oportunidade de ver com os meus olhos é algo fantástico! É perfeitamente seguro, segundo o que li a exposição a radiação é a mesma que se tem num voo de longa duração e nunca ouvi ninguém dizer a outra pessoa para não fazer um voo de 8 horas porque vai ter muita exposição a radiação…

Se vou ver muitos animais abandonados? Tenho a certeza que sim! Muita pobreza? Aposto que a cada esquina. Mas não é por não ir a estes países que a pobreza vai desaparecer… Pelo contrario, ao ir la deixo la dinheiro que pode ser reinvestido na economia.

Por isso não digam não antes de pesquisarem. Não critiquem quem decide escolher estes destinos mais estranhos ou exóticos. Os motivos que estão por trás de pessoas escolherem estes paises podem ser muito pessoais…

Voo mais barato Vs Voo mais caro

Sei que parece de loucos este post mas achei engraçado fazer esta comparação.

Por norma sou não sou esquisita com a companhia aérea que utilizo para viajar. Costumo dizer que a minha lealdade é para com o preço.

Assim, faz sentido falar da viagem mais barata que já marquei. Então e quanto foi a pechincha? Nada mais nada menos do que 24 euros em outubro de 2009, comprei com 3 meses de antecedência (imenso tempo para os meus padrões da altura). Barato, não é? Pois, mas foram 24 euros para duas pessoas, com regresso! Isso mesmo, SEIS EUROS POR VOO!!

Capture

E sabem o mais engraçado? Não fomos! Por motivos de trabalho tive de cancelar a viagem!

E o voo mais caro, conseguem adivinhar? Pois a mais cara não foi Nova York, Sri Lanka ou mesmo o Japão. O voo mais caro que já comprei custou 488 libras e foi para Israel. Foi comprado com menos de 2 semanas de antecedência e como iria aproveitar uma viagem de trabalho da minha cara metade tive de marcar para os voos que ele já ia fazer, ou seja: zero flexibilidade. Esta viagem também teve uma particularidade engraçada, a’ ultima da hora a empresa cancelou dele e eu acabei por ir sozinha!

Capture1

Como vêm flexibilidade e antecedência é chave para poupar na altura de comprar os voos! Ah, e se encontrarem um preço altamente não hesitem, não vai estar la dois dias a vossa espera!

 

Live from Ukraine

Não sei bem o motivo mas vir até à Ucrânia não foi algo que entrou cedo na minha wish post. Talvez depois de ter lido posts de pessoas que visitaram Chernobyl e alguns vídeos sobre Kiev é que comecei a pesquisar mais a sério. Talvez tenha sido o facto de terem tido um período conturbado em 2014, não sei… Só sei que dos países de leste este é o que mais me tem surpreendido. Kas próximas semanas publicarei mais detalhes mas aqui vão algumas fotos dos primeiros dois dias

20180331_150127Museu de Chernobyl

20180330_182920Bilhete de autocarro — 4 UAH / 0.12€

20180331_181410.jpgIgreja de Santo André

Como visitar micro países?

Um dos meus objetivos ate fazer 40 anos é visitar todos os países da Europa. Isto obriga-me também a visitar micro países, como o Vaticano, Mónaco, San Marino, etc.

Muitos destes países não merecem uma viagem por si só. Ninguém vai ao vaticano apenas, junta sempre uma viagem a Roma, certo? Mas nem todos os países são assim. De acordo com esse poço de sabedoria que é a Wikipedia existem na Europa 6 micro países: Andorra, Liechtenstein, Malta, Mónaco, San Marino, e Vaticano. Aqui vão sugestões de como incluir estes micro países nas vossas viagens:

– Andorra: muito conhecido pelas estancias de ski sugiro que visitem durante os meses de inverno para as poderem aproveitar. Os aeroportos mais próximos são Barcelona e Girona.

– Liechtenstein: é um pouco complicado viajar ate la de transportes públicos pois implica alguns transbordos. Aluguem um carro, a partir do aeroporto de Zurique é cerca de 1h30. Umas horas são mais do que suficientes para conhecer a cidade de Liechtenstein.

– Malta: não percebo bem porque é que consideram este país um micro país, mas 316km ² são suficientemente pequenos para fazer este país entrar nesta lista. 5 dias são suficientes para conhecer Valeta, Mdina, Gozo e aproveitar o tempo maravilhoso que o país tem. Malta tem um aeroporto bem no meio com voos diários de várias cidades, inclusive Porto e Lisboa.

– Mónaco: o país dos casinos, do circo e dos carrões pode ser visitado durante todo o ano como um “city break”. O aeroporto mais perto é Nice que fica a 30 minutos de carro, mas também é possível ir de comboio, super-rápido!

– San Marino: este micro pais, a par com Andorra e Liechtenstein é provável que seja dos mais difíceis de visitar. Bologna e Ancona em Itália são os aeroportos mais próximos, mas implicam que se faca transbordo em Rimini. Aproveite para combinar uns dias na praia em Rimini com uma viagem em San Marino.

– Vaticano: situado mesmo no meio de Roma este é o país que menos “custara” a viajar. Aproveite 3/4 dias em Roma e visite o vaticano, perdendo-se pelos museus, o teto da capela sistina, praça de são pedro, etc.

2017-12-01 12.59.00.jpg

(visita a Liechtenstein em 2017 a aproveitar um city break em Zurique)

Sites de pesquisa de voos

Por norma não pesquiso voos dentro dos sites das companhias aéreas. Hoje em dia acho que já não faz sentido, uma vez que nos obriga a saltar de pagina em pagina ate encontrarmos aquilo que pretendemos.

Os sites de pesquisa de voos estão cada vez mais na moda e os que mais uso são o skyscanner e o google flights. Existem muitos outros mas por uma questão de praticidade não utilizo mais nenhum. As principais funcionalidades que me agradam nestes sites são:

– Mostrarem todos os voos disponíveis para aquela rota especifica num so site

– Poder pesquisar o preço por mês, em vez de dia a dia. Ainda e’ possível pesquisar pelo mês mais barato!

– Os filtros: aeroportos, hora de partida, duração do voo, com escalas ou não, etc

– A monitorização: depois de fazer a pesquisa posso acompanhar a flutuação de preços porque o site me envia um email quando existe uma alteração.

– Poder pesquisar por pais em vez de um determinado destino

– Poder pesquisar sem destino concreto para perceber quais os melhores negócios para determinada data

Capture.PNG

Google Maps – Como organizar a sua viagem

Acho que já deu para perceber que estão perante uma pessoa nerd, certo? 😊

Ok, posto isto tenho mais uma revelação a fazer: eu planeio as viagens todas ao pormenor. Embora seja flexível quando chego ao destino não abro mão de fazer um grande planeamento antes. Onde fica o hotel, como se deslocar entre pontos na cidade, como ir do aeroporto para o centro da cidade, etc. Uma faz ferramentas que utilizo e’ o google maps. Muita gente não sabe que e’ possível fazer mapas super personalizados.

Como fazer estes mapas?

Entre no google maps, abra o menu a esquerda e selecione “os seus locais”

1.PNG

Selecione mapas e no canto inferior esquerdo selecione “criar mapa”

2

E e’ isto! A partir dai pode escolher os pontos que quer visitar, organizar por camadas, cores, ícones, etc.Aqui em baixo podem ver alguns exemplos dos meus mapas:

Nova York:

Jersusalem:

Como evitar “dores de cabeça” – Malas Perdidas

Felizmente apenas me aconteceu uma vez e foi com uma mala de mão. A nossa querida TAP perdeu-nos uma vez as nossas malas de mão no regresso a casa. O que muita gente não sabe é que as empresas de aviação não cobrem custos de substituição de itens quando a viagem se trata de um regresso a casa, a não ser que a empresa assuma que a mala não vai ser encontrada.

Assim, e mesmo antes de ter tido este infeliz episodio (que felizmente se resolveu) aprendi um truque que me evitaria dores de cabeça maiores caso a companhia aérea perdesse a minha mala.

  • Tenha uma muda de roupa na mala de mão – algo completo (calcas, top) e muda de roupa interior para dois dias.
  • Mantenha todos os objetos importantes na sua mala de mão tais como documentos, dinheiro, reservas, portáteis, maquinas fotográfica

Para alem disto eu ainda tenho uma segunda segurança. Levo na minha mala de mão uma mochila desdobrável que utilizo durante a viagem para carregar agua, maquina, documentos, etc. mas que durante a viagem, caso me enviem a mala de mão para o porão posso colocar facilmente tudo o que e’ importante mantem comigo:

  • Documentos – passaporte, cartão do cidadão, cartões de saúde, etc
  • Reservas – Hotel, cartões de embarque, etc
  • Uma muda de roupa interior
  • Coisas de valor – Portátil, tablet, dinheiro, maquina fotográfica
  • O que preciso durante a viagem