Viagens

Cinnamon Bentota Bey Hotel – Sri Lanka

Quando começamos a pesquisar hotéis no Sri Lanka queriamos que cumprissem os seguintes requisitos:

  • Tudo incluido que incluisse hoteis a la carte
  • Luxo (para a Asia!)
  • Spa
  • Piscina
  • Que fosse no sul da ilha uma vez que o tempo no norte nao e’ tao certo nesta altura do ano

Foi entao que descobrimos o Cinnamon Bentota Bey Hotel. Inicialmente recebemos orçamentos de uma agência de viagens mas achamos que eram demasiado caros. Pesquisamos então tudo separado e com o dinheiro que poupamos pudemos marcar uma suíte neste hotel! Fica a dica, vale sempre a pena pesquisar todas as opções.

Este hotel tem duas piscinas, uma que pode ser usada por toda a gente e uma segunda exclusiva aos quartos superiores e as suítes. Como fomos em baixa temporada tivemos dias seguidos onde não estava mais ninguém na segunda piscina.

Ao pequeno almoço podem contar com um buffet muito bom no restaurante Büfe. Ao almoco estao abertos o Büfe, Fire e num bar que dá apoio a piscina exclusiva aos quartos superiores e as suites. No jantar funciona o servico e a la carte e para além destes dois restaurantes (Büfe e Fire) e caso o regime de alojamento que pediram inclua esta opcao, podem ir ainda ao Mezz (cozinha arabe), 800 Degrees by Tandoori (indiano), Rock Salt (internacional), e ainda um japonês. Foi a escolha mais acertada que tivemos. Nunca estivemos num hotel, antes ou depois de termos ficado neste, com tanta variedade. Repetimos os restaurantes quantas vezes quisemos e em algumas noites fomos os únicos clientes.

O hotel dispoe de duas suites, uma mais central, por cima da recepção, e outra mais afastada. Nos ficamos na mais afastada e ainda bem. Que paraiso na terra! A suite era composta por duas casas de banho, sendo que uma tinha chuveiro e banheira, cozinha, sala de jantar, sala de estar, closet, um quarto enorme e uma varanda com piscina privativa.

Finalmente quero so referir que nos fizemos um pedido especial ao hotel. Uma vez que era a nossa lua de mel decidimos pedir um “trash the dress” com um jantar especial onde pudessemos ler os votos que tinhamos escrito um para o outro mas que nao queriamos dizer no casamento em frente a todos os convidados. Posso dizer que o hotel foi fantástico e organizou uma noite muito especial.

 

 

Dia a Dia

E quando os amigos saem do Reino Unido?

Aqui está algo que nunca pensei escrever. Quando nos mudamos para o reino unido tivemos imensos amigos que se mudaram. Uns regressaram pouco tempo depois mas a maioria ficou. Mas 2019 foi o ano de dizer adeus a alguns amigos. Alguns mudaram para Portugal porque a família estava a aumentar, outros para outros países porque receberam propostas irrecusáveis.

E sou sincera, fiquei de coração partido. Chorei pelas duas partidas, destroçaram-me o coração, mas não sou ninguém para lhes pedir que fiquem. A vida continua e sei que se todos quisermos, vão continuar bem próximos do meu coração. Mas custa, se custa caramba! E não, não tenho truques para saber lidar com a partida, apenas sei que apenas posso dar força, um abraço apertado e estar cá para eles.

Quando se decide mudar de país os amigos viram a família que não temos aqui. São quem se liga quando temos um dia daqueles e precisamos de sair, são quem se liga quando os filhos ficam doentes e não conseguem sair de casa para ir buscar aquele medicamento, que vai buscar os miúdos a escola quando algo acontece. Temos uma sorte infinita de termos feito e fortalecido aqui amizades muito boas, mas temos noção que o Reino Unido não é, para a maioria das pessoas, onde querem ficar para sempre.

Viagens

Sri Lanka – impressões e custos

Como sabem viajei bastante antes de escrever regularmente no blog. Embora na verdade o blog tenha mais de 10 anos super irregular a escrever até ao início de 2018.

Uma das viagens sobre a qual não sabia se deveria escrever foi o Sri Lanka. Sabem aquela viagem de comboio e a montanha que tanto caracterizam o Sri Lanka? Não fizemos ou vimos nada disso. Não porque tentamos fugir ao roteiro turístico mas por dois motivos muito simples.

O primeiro motivo foi porque esta viagem foi a nossa lua de mel e decidimos que queriamos descansar bastante. O segundo motivo, tão importante como o primeiro, foi a altura do ano. Eu e o J. casamos em Junho e eu queria muito ir para a Ásia. Mas Junho é provavelmente das piores alturas para ir para a Ásia porque é em plena época de monções. Assim, depois de muito pesquisar percebemos que se queríamos ir para esta parte do mundo teríamos de ir para o Sri Lanka, especialmente na parte do sul. O Sri Lanka é um país em desenvolvimento e 99% das estradas são bastantes precárias, o que fez com que qualquer viagem fosse sempre 3 ou 4 horas dentro de um carro, pelo que não deu para visitar o centro e norte, onde se localizam os principais pontos turísticos.

No entanto não ficamos sempre dentro do hotel, nem eu aguentaria… No total fizemos três dias fora, um para ver baleias, outro para ver templos e um terceiro para ver plantações de chá.

Em relação a custos não me recordo quanto foram as visitas guiadas mas não creio que tenhamos pago mais de 300 ou 400 libras pelas três visitas. Como era a nossa lua de mel decidimos fazer com um guia privado, não queríamos estar a mudar os nossos planos por ninguém.

Esta viagem não foi muito barata mas, mais uma vez, foi a nossa lua de mel.

Voos: £500/€580 por pessoa com a Emirates

Hotel: 10 noites com tudo incluído no Cinnamon Hotel em Bengela £900/€1050 por pessoa

Transfers e Visitas: ~£250/290€

Viagens

Sicília- Palermo a Agrigento

Creio que já falei por aqui que percebemos rapidamente que os 3 dias que íamos passar na Sicília não seriam suficientes para ver toda a ilha. Como o J. tem um amigo cuja família é da Sicília ele deu-nos imensas dicas para fugirmos um pouco do circuito turístico que normalmente fica do lado este da ilha. Ah, e antes que se questionem, o Etna estava em erupção quando fomos lá pelo que estava interdito a visitas.

E então onde fomos? Decidims concentrarn a viagem na Costa norte, oeste e sul (até Agrigento).

Dia 1

piscina do hotel estava óptima pelo que a viagem começou bem mais tarde do que estávamos a espera. Fizemos uma estrada cénica em direção a oeste e paramos para almoçar em Erice, uma vila que parece parada no tempo no topo de uma montanha.

Depois de almoço seguimos até Sciacca onde visitamos o castelo encantado.

Acabamos o dia a dar um mergulho na praia mais próxima

Pernoitamos em Agrigento.

 

Dia 2

Da parte da manhã visitamos o centro histórico de Agrigento e da parte da tarde a livraria dos turcos, uma escadaria natural, feita pela erosão do mar na rocha, o ponto mais conhecido da ilha.

Conduzimos até Cefalu, onde chegamos mesmo a tempo do por do sol

2019-09-08 18.51.38-1.jpg

Dia 3

Começamos o dia a visitar o santuário de Gibimamna, uma igreja bem no tipo de uma colina com vistas de fazer cair qualquer queixo.

2019-09-09 10.30.34.jpg

Depois de almoço fomos até Palermo onde percorremos os principais pontos da cidade

Viagens

Alojamento na Sicília

Quando começamos a procura de alojamento na Sicília percebemos muito rapidamente que a oferta se concentra muito em alojamento local, em arrendar quartos em casas, o que não é bem a nossa cena. Embora viajemos com um orçamento em mente já não dispensamos a segurança de um hotel. Assim sendo tentamos concentrar a procura em hotéis convencionais mas os preços eram do outro mundo (cerca de 200 euros por noite!). Desistimos então e embora na primeira noite tenhamos ficado num hotel, nas duas noites seguintes ficamos em alojamento local.

A primeira noite foi num hotel nos arredores de Palermo, o Hotel Bel 3. O caminho sinuoso até ao hotel assustou, mas quando acordamos na manhã seguinte percebemos que a vista era fantástica. Assim sendo decidimos adiar os planos da manhã e ficamos a aproveitar a piscina. O pequeno almoço está provavelmente entre os melhores que já comi, com imensa variedade! Não tirei fotos mas vão por mim, vale mesmo a pena!

Hotel Bel 3, Palermo –  £55/64€  com pequeno almoço (óptimo preço!)

Na segunda noite ficamos em Agrigento, num alojamento local que tivemos de marcar a última da hora porque o que tinhamos marcado cancelou dois dias antes da viagem. Este era bem mais simples mas tinha a vantagem de ter uma cozinha (que não usamos!).

B&B IL Gigante – £46/53€ com pequeno almoço

Por fim, na última noite ficamos em Cefalu, uma cidade bem turística (e bonita!). O staff era super simpático mas o alojamento foi uma desilusão. A casa de banho ficava fora do quarto e como fomos os últimos a tomar o pequeno almoço já não havia nada…

Ma&Mi B&B – £57/66€ com pequeno almoço

2019-09-08 19.30.47-2019-09-08 19.30.53_0000.jpg

Viagens

Sicilia – Impressoes

Setembro inaugurou uma temporada de viagens. Não as verao por aqui apenas porque foram visitas a familia e afins, pelo que nao ha muitas novidades nestas novidades.

A Sicília não foi escolha minha. Foi-me oferecida pelo J. como prenda de aniversario (a melhor prenda que me podem dar!!) e era já um desejo dele há muito tempo!

Desta vez não teremos o post habitual com os custos apenas porque como foi uma oferta não tenho ideia dos custos todos. No entanto ele pediu-me para olhar para os hotéis que tinha escolhido e os preços andavam a volta das 55~65 libras/euros.

Sobre a Sicília posso dizer muito e tão pouco. Primeiro, alugar carro é imprescindível! Nós alugamos com a interrent (a Ryanair do rent a car). Não se admirem se o carro estiver todo batido, mas não se esqueçam de pedir que todos os estragos estejam assinalados no check in para evitarem doces surpresas quando devolverem o carro. Depois, na verdade precisam de pelo menos uma semana para visitar a Sicília. Nós só fomos 3 dias e vimos uma pequena parte do norte, nordeste e sudeste da ilha. O nosso trajeto incluiu zonas menos turísticas porque foi feito de dicas de um amigo do J. que tem raízes neste ilha. A última impressão é que têm de esquecer a Itália monumental que conhecem do norte. Já perceberam nesta altura que nos nos amamos Itália. Tentamos ir pelo menos uma vez por ano, sendo que este até fomos duas, quando visitamos Bolonha! O sul da Itália e a Sicília são pobres. Não há miséria mas nota-se bem que não há abundância… A um nível que não me recordo de ver em Portugal, com exceção da Madeira.

Mas a Sicília é linda!!! O sol a dourar aquela terra, as cidades pequeninas que têm um charme único, as estradas cénicas…

Uncategorized

Inspiração

Já escrevi por aqui que nem sempre escrevo com regularidade no blog. Sei que parece estranho porque do lado do leitor vem sempre certinhos 3 posts por semana, mas deste lado a consistência não é assim tão boa. Há semanas que escrevo até dois posts por dia, mas há semanas a fio que de repente não me apetece escrever. E como criativa que sou sei que temos de respeitar estes momentos… Nao vale a pena forcar, normalmente so sai conteúdo mecanico, sem alma, sem sentimento. Nos momentos em que me apetece escrever e’ aproveitar a inspiração e agendar posts. Chego a ter tres meses de posts agendados, para me permitir dar estes meses de vazio. O último mês e meio foi assim, de vazio. Mas sinto a pouco e pouco a vontade a regressar e nestes momentos entao e’ aproveitar em forca! No entanto senti nos últimos meses que escrever três vezes por semana por aqui é muito. As vezes o trabalho aperta e eu não quero dedicar todos os meus momentos de lazer a escrever, pelo que tenho de reavaliar a frequência com que escrevo. Não planeio abandonar este canto que eu tanto adoro, mas não pode ocupar tanto tempo da minha vida…

Viagens

Musicais em Londres – como poupar na compra de bilhetes

Não é preciso conhecer Londres a fundo para saber que quando visitar esta cidade vai ter de parar no West End para assistir a um musical. O primeiro que assisti foi o Blood Brothers em 2009, na primeira vez que fui a Londres. Passaram alguns anos até que voltei a entrar em outro musical mas o bichinho ficou. O J. não gosta muito de musicais mas vem sempre. Já adormeceu em alguns, já adorou outros, já ficou indiferente em mais ainda mas como sabe que eu amo alinha sempre!

A lista dos musicais e peças que já tive o prazer de ver no reino unido já é interessante mas a principal razão pela qual consigo ir quase uma vez por mês ao teatro é porque consigo bons negócios. Um bilhete para uma peça de teatro custa na boa entre 50 a 100 libras por pessoa, mas estes preços não o devem assustar, há alguns truques:

– vá a teatros fora de Londres. Muitas dos espetáculos mais conhecidos vão em tour pelo país fora e são MUITO mais baratos do que ir a Londres. Por exemplo, vimos o avenida Q por £15, o Rain Man por £19, só porque evitamos ir a Londres. Isso significou que tivemos de esperar mas não me importo. Siga os teatros mais perto de si para não perder nada. No nosso caso os mais perto são Windsor ou Woking, ambos fantásticos!

– vá ver peças de companhias semi profissionais – já há anos que queria ver o Cats mas tem estado fora de cartaz há algum tempo. Como fui ver uma produção de um grupo mais jovem paguei apenas £17.5. se não tivesse lido com antecedência que não eram profissionais juro que não tinha reparado!

– aproveite as promoções de ano novo do London Theatre. Normalmente acontece em dezembro e pode comprar bilhetes com grandes descontos para ir ao teatro em janeiro em fevereiro. Pode encontrar informações sobre a próxima promoção aqui.

– compre bilhetes à última hora. Online ou no Tkts (em Leicester Square) pode encontrar óptimos preços

– tente encontrar um grupo que venda bilhetes ao preço de grupo. Eu faço parte deste e já usei vezes sem conta. A desvantagem é que não pode escolher um dia ou assento específico mas os preços valem muito a pena

– Warm up – alguns artistas, principalmente comediantes, fazem espectáculos para uma audiência pequena para testar o texto antes da tournee. Normalmente os bilhetes são muito acessíveis para estes espetáculos.

 

 

Viagens

Árvore de Natal 2019

Todos nós vemos nas viagens que fazemos lojas de souvenirs. Diferentes formatos, mais ou menos variedade, produtos locais ou não, mas estão lá. E claro, muita gente me pergunta se compro recordações em viagens. E a resposta é: sim, mas compro mais para dar do que para mim.

A minha família faz coleção dos tipicos imans de frigorífico. Por isso tentamos sempre fazer alguma coisa para eles. Para nós trazemos uma recordação que não é tão comum, um enfeite de Natal. Já mostrei por aqui os do ano passado e está na altura de mostrar os deste ano.

Legenda (da esquerda para a direita e de cima para baixo: Cambodja, Cabo Verde, Tailândia, Singapura, Vietname, São Marino, Turquia, Cuba)

Ficaram a faltar enfeites do Mónaco (porque me esqueci de comparar) França e Alemanha.

Viagens

Aeroportos em Londres

Acontece-me imensas vezes as pessoas dizerem que vão voar para Londres, mas quando lhes pergunto para qual o aeroporto ficam confusos. Londres sozinha tem oficialmente seis aeroportos, embora o de Southend seja MUITO para lá de ser considerado de forma razoavel, Londres. Concentremo-nos então nos 5 aeroportos mais falados: Heathrow, Gatwick, City, Stansted e Luton.

99345-640-airport-map.jpg
imagem retirada daqui

Na verdade destes cinco aeroportos apenas um deles fica situado mesmo em Londres, o aeroporto da City. Fica localizado na zona Este da cidade e é servido pela linha do DLR. Super simples de chegar, e fica logo no centro da cidade. No entanto os voos para este aeroporto são normalmente mais caros, embora as vezes se apanhem várias promoções.

O maior aeroporto e mais conhecido é o de Heathrow. Com os seus 4 terminais (nao se deixem enganar pelos numeros, nao existe terminal 1 desde o inicio de 2015) este é o aeroporto mais movimentado da Europa e o meu preferido. Embora seja enorme como está dividido em quatro terminais diferentes torna-se bastante fácil de navegar la dentro. Este aeroporto pode ser acedido de metro (picadilly line), comboio (atraves de paddington) e autocarro, tanto para locais proximos como para o centro de Londres.

O segundo maior aeroporto e’ Gatwick. Daqui partem a maioria dos avioes de empresas como a Easyjet, a TUI, Virgin e da extinta Thomas Cook. A forma mais facil de aceder a este aeroporto e’ de comboio, a partir de London Bridge, Victoria ou Clapham Junction, ou de autocarro.

O aeroporto de City e’ na verdade o unico que fica situado no meio da cidade. Nunca voamos dele apenas porque como moramos na periferia de Londres preferimos aceder aos aeroportos de carro e este torna-se impossivel. Este aeroporto e’ acessivel de metro/DLR. O perfil dos voos e’ mais para profissionais pelo que os precos sao normalmente bem altos mas ao fim de semana encontram-se alguns bons negocios.

Luton e’ conhecido por ser um aeroporto maioritariamente Low Cost. A wizzair opera a maioria dos seus voos daqui mas tambem e’ possivel encontrar voos da Ryanair e da Easyjet. A forma mais facil de aceder a este aeroporto e’ de comboio ou de autocarro.

Finalmente Stanstead. Este aeroporto e’ conhecido por ser a base da Ryanair, pelo que se escolher esta companhia aerea existe uma grande probabilidade de voar daqui. Os pricipais meios de transporte disponiveis sao comboio e autocarro.

E depois ha Southend… Por vezes aparece no mapa de aeroportos de Londres (como neste aqui) mas que muita gente (EU!) considera ja nao ser londres pelo que nao vou falar nele. Se quiserem encontrar mais informacoes sobre este aeroporto basta irem a este link.