Viagens

Dubai – o que ver

Ja disse por aqui nos posts anteriores que amei o Dubai. Foi uma daquelas cidades que pensei que poderia viver lá. Embora esteja no meio do médio oriente a multiculturalidade da cidade tocou-me!

E entao o que ver? No mapa no fundo deste post podem encontrar os pontos que visitamos. As cores definem o que vimos em cada dia e pode ajudar-vos a organizarem-se.

Primeiro Dia: no primeiro dia dedicamo-nos a zona antiga visitando o Dubai Gold Souk, Deira Spice Souk, Dubai Museum, Old souk, Grand Mosque. Ao final do dia fomos a Marina do Dubai 

2016-06-22 14.10.50-2016-06-22 14.11.07_00002016-06-22 22.32.34-2016-06-22 22.32.57_0000

Segundo Dia: fizemos uma visita super interessante a mesquita Jumeirah. Nesta mesquita é possível fazer um tour que se chama “Portas abertas, mentes abertas” que quer mostrar a não islâmicos um pouco mais da cultura islâmica de forma a promover a integracao. Podem encontrar mais informação aqui. Depois passamos no Burk Al Arab e a tarde fizemos o tour ao deserto.

Terceiro Dia: concentramo-nos na zona central e visitamos a Dubai Creek (zona), Emirates Towers, Dubai World Trade Centre, The Dubai Mall, Burj Khalifa e a Dubai Fountain.

No último dia acabamos por mudar os planos e passar o dia com uma ex-colega num parque aquático (que recomendo caso tenham tempo!)

 

Viagens

Dubai – Visita ao Deserto

Se havia coisa que sabíamos que nao queriamos perder era uma visita ao deserto. Tinha lido em varios blogs, visto varias fotografias e sabia que nao iria perder nem por nada. Fizemos alguma pesquisa online e marcamos a nossa viagem com a DesertSafariDubai.com. O nosso tour custou AED 390 / £85 / 95 euros para os dois e incluia:

– Visita ao deserto numa 4×4, com alguma adrenalina

– Andar de camelo (que de forma educada recusamos porque tentamos ao maximo nao fazer atividades que envolvam animais)

– Por do Sol no deserto

– Espetaculo de danca

– Jantar BBQ

 

Viagens

Dubai – Burj Al Khalifa

O Burj Al Khalifa e’ (ainda) o prédio mais alto do mundo. Com 828 metros e mais de 160 andares e’ impossivel nao ver este predio de qualquer ponto da cidade.

2016-06-24 15.59.31-2016-06-24 15.59.40_0000.jpg

E’ possivel (e altamente recomendado) que marque os seus bilhetes com antecedência. Os bilhetes não são nada baratos (na altura pagamos 410 AED por dois bilhetes, neste momento custa 350 AED por pessoa!) mas valeu super a pena. No nosso caso decidimos marcar para o finalzinho do dia para podermos apanhar a vista de dia, o pôr do sol e a noite. Foi uma escolha super acertada. No nosso caso, tendo a altura do ano que visitamos marcamos bilhetes para as 18h (fomos em Junho). Nao se esqueca de chegar pelo menos 30 minutos antes da hora porque irá certamente apanhar filas.

Durante o dia

Por do Sol

2016-06-24 19.17.57.jpg

Noite

 

 

 

 

 

Viagens

Dubai – Como ir do aeroporto para o centro

Ir do aeroporto do Dubai até ao centro da cidade e’ muito facil e existem varias alternativas, consoante o bolso:

  1. Metro – O metro chega até ao aeroporto e a rede metropolitana cobre uma vasta parte da cidade. Foi o que decidimos apanhar quando chegamos a cidade.

MetroMap-enlargedmap (1).jpg

2. Uber – Utilizamos durante toda a viagem para fugir ao calor e acabamos por voltar para o aeroporto também utilizando este modo de transporte porque partimos da casa de uma amiga que mora no Dubai. Fomos da ponta oposta da cidade para o aeroporto e pagamos AED 88.51/ £ 19,22 / 21,52 euros

3. Transfer privado – que pode marcar diretamente com o hotel. Normalmente o preço está de acordo com o hotel e aumenta se ficar num hotel mais luxuoso

Viagens

Dubai

Aproveito este interregno de viagens para falar de uma das viagens que fizemos antes de eu escrever regularmente por aqui. Não que as viagens tenham parado mas já acabei de escrever sobre a última e tive um tempinho.

Fomos ao Dubai em Junho de 2016. Nao podiamos ter escolhido pior altura para visitar porque não só o calor é insuportável nesta altura do ano como era Ramadão. No entanto fomos de lua de mel para o Sri Lanka e o voo parava no Dubai, pelo que nao queriamos desperdicar a oportunidade.

No total ficamos 4 dias/3 noites no Dubai que foram mais do que suficientes para conhecer a cidade. Ficamos no Atana Hotel, muito bom, pelo qual pagamos £196/219 euros por meia pensão para os dois. A localizacao nao era nada de especial mas tinha acesso rápido ao metro e era perto da Marina, razões pelas quais decidimos ficar aqui. Na altura o hotel tinha a piscina em manutenção mas quando reclamamos deram-nos acesso a piscina de um hotel que ficava perto.

2016-06-24 19.28.34.JPG

 

Viagens

Aplicações úteis para viagens

Sendo eu uma geek assumida obviamente que utilizo bastantes apps para gerir as minhas viagens. Assim aqui vai uma lista sucinta das aplicações que estou neste momento a utilizar e como as utilizo.

Google Maps – utilizo esta aplicação para vários fins:
– marcar os pontos que vou utilizar – para esta parte utilizo em concreto a funcionalidade “meus mapas”
– para definir o que vou fazer em cada dia – também já funcionalidade meu mapa utilizo fores diferentes consoante o dia (ou parte do dia) que quero ver determinada atração
– para descobrir o caminho até determinado ponto (a pé ou de carro). Neste caso utilizo o mapa normal do Google pesquisando pelo ponto. Caso não tenha a certeza se vai ter internet ou não faça download do mapa com antecedência

Capture.PNG

Dropbox – utilizo esta aplicação para por todas as reservas (hotel, voos, transfere, etc). Se a viagem for complexa ordeno por data colocando a data no título do ficheiro. Está aplicação é ainda mais interessante porque pode partilhar pastas com outras pessoas. Também coloco aqui cópias dos meus documentos pessoais caso necessite

Dropbox.PNG

Google Keep – esta aplicação utilizo para planear as viagens fazendo listas do que falta fazer e para registar os custos das viagens durante a viagem. Também pode partilhar tarefas com outras pessoas!

Keep

Google photos – a esta altura já dá para perceber que adoro a Google! É aqui que arquivo todas as minhas fotos. Para ser mais fácil encontrar coloco no título da pasta a data da viagem. E sim, também dá para partilhar!

Google Photos.PNG

Calendário do Google – óptimo para perceber que fins de semana tem livres, marcar voos e reservas de hotel na agenda. É a única agenda que tenho, não utilizo em papel. Tenho também um calendário partilhado com o J. onde colocamos os eventos relacionados com viagens. Coloco ainda qual a data que posso fazer check in do voo, super útil!

google calendar.PNG

Aplicações das companhias aéreas – se voar frequentemente com uma companhia aérea sugiro que tenha a aplicação no telemóvel. Gerir pontos dos programas de fidelidade, adicionar dados dos voos, fazer check in, existem um sem fim de utilizações para estas aplicações. Eu tenho a da British Airways e as vezes a da Ryanair (se tiver voos marcados com eles para o futuro)

Revolut – esta aplicação apenas faz sentido se tiver o cartão. Já escrevi um pouco sobre dinheiro em viagem mas o melhor post que já vi foi este (ALMA DE VIAJANTE). Através da aplicação pode carregar o cartão, ver a taxa de câmbio e controlar os custos.

Uber (ou Grab no sudoeste da Ásia) – óptimo para apanhar táxis sem ter surpresas quanto ao preço! Não apanho táxis normais em viagem porque morro de medo de ser enganada

Todas estas aplicações, com exceção do Revolut têm a vantagem de poder ser utilizadas no telemóvel ou num computador, o que é óptimo para planeamento e pós-viagem.

Viagens

Praias Dia D na Normandia

Parte do fim de semana que passamos na Normandia surgiu a ideia de visitarmos as praias do Dia D. Na verdade pouco sabia sobre esta região e a história pelo que foi uma otima forma de conhecer um pouco mais.

O Dia D e’ ate’ hoje a maior operação militar, com mais de 6000 veículos e 100 mil soldados, canadenses, britanicos e americanos. Esta operação marca o início do fim do conflito da segunda guerra mundial e até hoje a região está muito marcada por estes acontecimentos. No total as tropas desembarcaram em 5 praias: Utah, Omaha, Gold, Juno e Sword.

ddaylandings
imagem retirada daqui.

A nossa visita foi curta e apenas tivemos oportunidade de visitar um dos museus, em Utah. Este museu foca-se no apoio que os Estados Unidos deu a esta operação militar, uma vez que fica situado numa das praias onde as suas tropas desembarcaram. Se tiverem tempo aconselho que visitem este museu.

Nas outras praias não tivemos tempo de entrar em museus mas decidimos visitar na mesma.

Praia de Utah

20190526155748_IMG_9111.JPG

Omaha Beach

20190526162810_IMG_9125.JPG

O jardim dos desaparecidos

IMG_20190526_181852.jpg

Juno Beach

 

 

 

 

 

 

 

Viagens

Monte de Sao Miguel

Quando começamos a planear esta viagem eu so tinha um pedido, ir ao monte de São Miguel. Ja tinhamos andado la perto, quando fizemos o Vale do Loire (antes de comecar a escrever regularmente por aqui) mas não tinha dado para esticar essa viagem. Mesmo quem nunca tenha ouvido falar no Monte de Sao Miguel ja se cruzou com uma imagem ou outra. Acha que nao? Olhe aqui…

20190525164454_IMG_9043.JPG

Certamente existe forma de viajar ate este destino de transportes mas nos nunca colocamos essa hipotese. Levamos o carro do Reino Unido e fizemos toda esta viagem de carro pelo que não exploramos mais nenhuma opção.

Para chegar ao monte de São Miguel vai ter de deixar o seu carro no parque de estacionamento. No passado era possível estacionar na praia mas isso já foi noutros tempos, agora para chegar ao monte tem de deixar o carro neste parque. Li relatos que tinham de ir cedo ou esgotaria mas nós não tivemos problema. E fomos num sábado de um fim de semana prolongado no Reino Unido. Sorte? Nao sabemos 🙂 O parque não é barato mas nao ha alternativa sinceramente… Depois de estacionarem apenas tem de apanhar um autocarro (incluído no preço do parque) até ao cimo do monte.

Todas as expectativas que tínhamos sobre o monte foram superadas sem sombra de dúvidas. Para além da igreja no topo não sabia bem o que esperar. Na verdade a ilha consiste basicamente num caminho bem estreito que sobe até a igreja. Mas todas estas ruas são super engraçadas e muito características. Suba com calma e desça tambem com calma para apreciar todos os pormenores.

No topo do monte vai encontrar a igreja e convento, que sem dúvida que merecem uma visita. Se quiser evitar filas pode comprar os bilhetes online com antecedencia.

Uma das vantagens de entrar na igreja e’ que vai ter acesso  a uma vista privilegiada. na verdade acho que tiramos tantas fotos da igreja como da vista.

PANO_20190525_171927.vr.jpg
Vista panorâmica do Monte de São Miguel

Muitas pessoas optam por dormir ficar uma noite por aqui. Nos ainda olhamos para os preços mas achamos proibitivos e resumimos a nossa visita a uma tarde. Nao nos arrependemos, somos pessoas que não gostam de perder tempo e não há assim tanto para fazer.

IMG_20190525_163411
Nos com os primos do J. com quem já partilhamos ótimas viagens!!

 

Viagens

Monte de São Miguel e Normandia – Itinerário e Custos

Depois de uma bela ensaboadela de meses de posts sobre a viagem da Ásia tenho o prazer de informar que esta encerrada essa serie. Para quem gostou tenho pena que tenha acabado, para quem nao gostou fixe, aqui vai uma nova viagem!

Nao sei se sabem mas o Reino Unido tem poucos feriados, 8 no total. Ainda por cima são super mal distribuídos, a maioria são no primeiro semestre :(. No entanto, por outro lado, sao todos durante a semana ou, caso calhem a um fim de semana, passam para a segunda feira seguinte. Por serem tão poucos nós aproveitamos quase sempre para fazer uma viagem. Desta vez fomos com os primos do J. Ja nao e’ a primeira viagem que fazemos juntos e adoramos muito!

Nesta viagem resolvemos ir até a região da Normandia e ao Monte de São Miguel. Tenho imensa pena de não termos passado mais tempo na zona, a zona das praias do Dia D tem uma série de museus interessantes que não tivemos oportunidade de explorar.

Num roteiro de 3 dias (4) e 3 noites conseguimos cobrir uma área interessante:

Dia 1 – Partimos de Londres até Calais para apanhar um barco às 20h15. Dormimos em Calais

Dia 2 – Visitamos Abbeville, Caen e o monte de Sao Miguel

Dia 3 – Praias do Dia D e Honfleur

Dia 4 – Visitar Amiens e regressar ao Reino Unido

Em relação aos custos esta viagem ficou bem baratinha uma vez que custos que normalmente são divididos por 2 desta vez foram divididos por 4. Os custos apresentados em baixo já são por casal. Desta vez apresento os custos em euros:

Barco: €55.29

Alojamento: €194.59

Comida: €282.9

Combustivel e Portagens: €100.11

Extras: €37

Total: €619.84 casal / €310 pessoa o que dá €77.5 euros por dia 🙂

IMG_20190525_163215.jpg

Viagens

Dinheiro no Sudeste Asiático

Prometo que este vai ser o último post sobre o sudeste asiático! Bem sei que a saga foi demasiado longa mas a viagem foi longa e complexa pelo que queria deixar registado por aqui todos os pormenores, antes que a minha memória se encarregasse de apagar estas informações. No entanto prometo que não vai ser um post longo mas sim prático!

Antes de irmos trocamos alguma moeda nas casas de câmbio. Embora usemos o Revolut de forma ativa gostamos sempre de chegar com dinheiro vivo para o caso de termos algum problema. No total trocamos entre cerca de 30 a 35 libras por país (Vietname, Singapura e Tailândia) e trocamos bastantes dólares. Também levamos libras e euros, só para garantir!

Singapura – usamos o Revolut na maioria das transações sem problema. O dinheiro apenas foi necessário para pagar em restaurantes mais pequenos longe da zona turística. Tivemos de levantar dinheiro lá mas não cobraram taxas

Vietname – usamos o Revolut para pagamentos e cobravam em todo o lado uma taxa de 3%. No início achamos um roubo mas quando tentamos levantar dinheiro entre taxas fixas e variáveis pagamos quase 10% de taxas para levantar, pelo que começamos a pagar com cartão. O cruzeiro foi pago em dólares.

Cambodja – este foi o mais simples. Na verdade eu nunca vi dinheiro local, pagamos tudo com dólares. Mas quando dizemos tudo é mesmo TUDO!! Até os pagamentos em multibanco eram em dólares o que fez com que fosse mais simples. Não levantamos dinheiro mas pagamos 3% em taxas quando pagamos com cartão. No entanto como pagamos em dólares os preços estão super inflacionados para turistas…

Tailândia – apenas aceitam moeda local mas para levantarem dinheiro vão pagar uma taxa de quase 5 libras! O que fizemos foi trocar as libras que tínhamos levado nas casas de câmbio, encontravam-se taxas de conversão muito simpáticas. Quando acabaram as libras começamos a trocar euros porque são as moedas que conseguimos ter acesso sem pagar taxas.