Viagens

Jerusalem – Cidade Velha

Jersusalem foi das cidades pela qual mais me apaixonei. Nao foi uma paixao rapida, subita, mas sim um sentimento de inquietude que se instalou ca dentro e que a cada diz mal podia esperar o nascer do sol para continuar a descoberta da cidade.

Sou sincera, escrever sobre Jerusalem nao e’ facil. Ainda me comovo quando penso na viagem. A minha vontade e’ dizer “andem muito para descobrir!” mas correm o risco de perder algum ponto importante, por isso o meu conselho e’ que comecem por fazer uma tour. No meu caso fiz duas: a free tour e a tour pelo monte das Oliveiras. Ambas foram imprescindiveis para que sentisse que de facto estava a aprender realmente a historia da cidade.

Mas comecemos pelo inicio. A cidade velha de Jerusalem esta dividida em quatro bairros: Bairro Judeu, Muculmano, Cristao e Armenio. Cada um destes tem caracteristicas muito unicas e existem pessoas que vivem nestes bairros que passam dias (semanas, meses!) sem sair deles. E’ aqui que vao a escola, trabalham, vao a igreja (ou a sinagoga, ou a mesquita), fazem as suas compras, passam os seus momentos de lazer. E’ importante visitar os quatro para perceber as suas caracteristicas unicas.

Mais cedo ou mais tarde ira certamente passar pela porta de Jaffa. Esta e’ uma das 8 entradas para a cidade velha mas sem duvida a mais conhecida. E’ aqui que encontrara a torre de David.

Siga depois para a Igreja do Santo Sepulcro. E’ aqui que, segundo a historia, Jesus foi sepultado e cruxificado. O fervor dentro desta igreja e’ dos maiores que ja vi no mundo. Verti umas lagrimas aqui dentro, nao minto. Varios grupos cristaos controlam partes da igreja incluindo catolicos, gregos, armenios, russos e existem missas de forma regular la dentro. Uma vez que a igreja e’ partilhada entre varias confissoes a chave desta igreja e’ guardada pela mesma familia muculmana a seculos. Outro facto engracado e’ a existencia de uma escada na fachada da igreja. Esta escada e’ o simbolo do “statos quo”. Foi colocado na fachada na primeira metade do seculo XIX, no entanto nao se sabe por quem, nem muito menos a que faccao da igreja pertence. Assim, como nao existe entendimento sobre a quem pertence, ninguem se atreve a mexer-lhe, sob pena de alterar a ordem e paz que reina nesta igreja.

F180225HP03.jpg

Nao se esquecam de percorrer a Via Dolorosa. Esta rua, que comeca na Porta do leao e percorre toda a parte ocidental da cidade velha, termina na Igreja de Santo Sepulcro. De acordo com a tradição, foi o caminho que Jesus carregou a cruz. A rua possui nove das catorze pontes. Os ultimos cinco estao dentro da Igreja do Santo Sepulcro.

Bem perto podem encontrar a porta de Damasco. Esta que e’ a porta mais antiga de entrada na cidade fazia a ligacao a famosa “estrada de Damasco”.

Nao se esquecam de reservar tempo para os Souks. E’ aqui que vao encontrar a verdadeira essencia de Jerusalem. E e’ aqui que vao encontrar tudo o que podem imaginar: de especiarias a bacias, de tunicas a roupa interior, de tamaras a pizza! Em todos os bairros ha um denominador comum, sao um bocado chatos! Eu so fiz compras nos espacos que nao me chatearam, nao tenho paciencia nenhuma!

7.PNG

O ponto central da cidade velha, para mim foi sem duvida o muro das lamentacoes. Passei por ali diversas vezes, de dia e de noite. Vi pedidos de casamento, Bar Mitzva, muito choro, muita reza. E sim, tambem meti la o meu papel. O muro das lamentacoes e’ o segundo local mais religioso para os judeus. Segundo a historia, esta parede e’ o unico vestigio do templo de Herodes.

This slideshow requires JavaScript.

Por fim e’ importante falar na cupula da Rocha. Esta mesquita que fica colada ao muro das lamentacoes e’ mais uma prova como estas religioes tem de partilhar um espaco tao pequeno e como e’ dificil manter a harmonia neste espaco. E’ dificil dizer quando esta aberta. Segundo as pesquisas que fiz so esta aberta de 2ª a 5ª feira, e apenas entre 13:30 e 15:00.

1.png

Isto nao e’ uma lista exaustiva, ha muito mais para ver na cidade velha. Desde as ruinas do Cardo, as igrejas escondidas, sinagogas, varandas que tem uma vista fantastica sobre o muro das lamentacoes, existe muito mais do que visitar apenas os pontos marcados no mapa.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s