Viagens

Sicília- Palermo a Agrigento

Creio que já falei por aqui que percebemos rapidamente que os 3 dias que íamos passar na Sicília não seriam suficientes para ver toda a ilha. Como o J. tem um amigo cuja família é da Sicília ele deu-nos imensas dicas para fugirmos um pouco do circuito turístico que normalmente fica do lado este da ilha. Ah, e antes que se questionem, o Etna estava em erupção quando fomos lá pelo que estava interdito a visitas.

E então onde fomos? Decidims concentrarn a viagem na Costa norte, oeste e sul (até Agrigento).

Dia 1

piscina do hotel estava óptima pelo que a viagem começou bem mais tarde do que estávamos a espera. Fizemos uma estrada cénica em direção a oeste e paramos para almoçar em Erice, uma vila que parece parada no tempo no topo de uma montanha.

Depois de almoço seguimos até Sciacca onde visitamos o castelo encantado.

Acabamos o dia a dar um mergulho na praia mais próxima

Pernoitamos em Agrigento.

 

Dia 2

Da parte da manhã visitamos o centro histórico de Agrigento e da parte da tarde a livraria dos turcos, uma escadaria natural, feita pela erosão do mar na rocha, o ponto mais conhecido da ilha.

Conduzimos até Cefalu, onde chegamos mesmo a tempo do por do sol

2019-09-08 18.51.38-1.jpg

Dia 3

Começamos o dia a visitar o santuário de Gibimamna, uma igreja bem no tipo de uma colina com vistas de fazer cair qualquer queixo.

2019-09-09 10.30.34.jpg

Depois de almoço fomos até Palermo onde percorremos os principais pontos da cidade

Viagens

Alojamento na Sicília

Quando começamos a procura de alojamento na Sicília percebemos muito rapidamente que a oferta se concentra muito em alojamento local, em arrendar quartos em casas, o que não é bem a nossa cena. Embora viajemos com um orçamento em mente já não dispensamos a segurança de um hotel. Assim sendo tentamos concentrar a procura em hotéis convencionais mas os preços eram do outro mundo (cerca de 200 euros por noite!). Desistimos então e embora na primeira noite tenhamos ficado num hotel, nas duas noites seguintes ficamos em alojamento local.

A primeira noite foi num hotel nos arredores de Palermo, o Hotel Bel 3. O caminho sinuoso até ao hotel assustou, mas quando acordamos na manhã seguinte percebemos que a vista era fantástica. Assim sendo decidimos adiar os planos da manhã e ficamos a aproveitar a piscina. O pequeno almoço está provavelmente entre os melhores que já comi, com imensa variedade! Não tirei fotos mas vão por mim, vale mesmo a pena!

Hotel Bel 3, Palermo –  £55/64€  com pequeno almoço (óptimo preço!)

Na segunda noite ficamos em Agrigento, num alojamento local que tivemos de marcar a última da hora porque o que tinhamos marcado cancelou dois dias antes da viagem. Este era bem mais simples mas tinha a vantagem de ter uma cozinha (que não usamos!).

B&B IL Gigante – £46/53€ com pequeno almoço

Por fim, na última noite ficamos em Cefalu, uma cidade bem turística (e bonita!). O staff era super simpático mas o alojamento foi uma desilusão. A casa de banho ficava fora do quarto e como fomos os últimos a tomar o pequeno almoço já não havia nada…

Ma&Mi B&B – £57/66€ com pequeno almoço

2019-09-08 19.30.47-2019-09-08 19.30.53_0000.jpg

Viagens

Sicilia – Impressoes

Setembro inaugurou uma temporada de viagens. Não as verao por aqui apenas porque foram visitas a familia e afins, pelo que nao ha muitas novidades nestas novidades.

A Sicília não foi escolha minha. Foi-me oferecida pelo J. como prenda de aniversario (a melhor prenda que me podem dar!!) e era já um desejo dele há muito tempo!

Desta vez não teremos o post habitual com os custos apenas porque como foi uma oferta não tenho ideia dos custos todos. No entanto ele pediu-me para olhar para os hotéis que tinha escolhido e os preços andavam a volta das 55~65 libras/euros.

Sobre a Sicília posso dizer muito e tão pouco. Primeiro, alugar carro é imprescindível! Nós alugamos com a interrent (a Ryanair do rent a car). Não se admirem se o carro estiver todo batido, mas não se esqueçam de pedir que todos os estragos estejam assinalados no check in para evitarem doces surpresas quando devolverem o carro. Depois, na verdade precisam de pelo menos uma semana para visitar a Sicília. Nós só fomos 3 dias e vimos uma pequena parte do norte, nordeste e sudeste da ilha. O nosso trajeto incluiu zonas menos turísticas porque foi feito de dicas de um amigo do J. que tem raízes neste ilha. A última impressão é que têm de esquecer a Itália monumental que conhecem do norte. Já perceberam nesta altura que nos nos amamos Itália. Tentamos ir pelo menos uma vez por ano, sendo que este até fomos duas, quando visitamos Bolonha! O sul da Itália e a Sicília são pobres. Não há miséria mas nota-se bem que não há abundância… A um nível que não me recordo de ver em Portugal, com exceção da Madeira.

Mas a Sicília é linda!!! O sol a dourar aquela terra, as cidades pequeninas que têm um charme único, as estradas cénicas…

Uncategorized

Inspiração

Já escrevi por aqui que nem sempre escrevo com regularidade no blog. Sei que parece estranho porque do lado do leitor vem sempre certinhos 3 posts por semana, mas deste lado a consistência não é assim tão boa. Há semanas que escrevo até dois posts por dia, mas há semanas a fio que de repente não me apetece escrever. E como criativa que sou sei que temos de respeitar estes momentos… Nao vale a pena forcar, normalmente so sai conteúdo mecanico, sem alma, sem sentimento. Nos momentos em que me apetece escrever e’ aproveitar a inspiração e agendar posts. Chego a ter tres meses de posts agendados, para me permitir dar estes meses de vazio. O último mês e meio foi assim, de vazio. Mas sinto a pouco e pouco a vontade a regressar e nestes momentos entao e’ aproveitar em forca! No entanto senti nos últimos meses que escrever três vezes por semana por aqui é muito. As vezes o trabalho aperta e eu não quero dedicar todos os meus momentos de lazer a escrever, pelo que tenho de reavaliar a frequência com que escrevo. Não planeio abandonar este canto que eu tanto adoro, mas não pode ocupar tanto tempo da minha vida…

Viagens

Musicais em Londres – como poupar na compra de bilhetes

Não é preciso conhecer Londres a fundo para saber que quando visitar esta cidade vai ter de parar no West End para assistir a um musical. O primeiro que assisti foi o Blood Brothers em 2009, na primeira vez que fui a Londres. Passaram alguns anos até que voltei a entrar em outro musical mas o bichinho ficou. O J. não gosta muito de musicais mas vem sempre. Já adormeceu em alguns, já adorou outros, já ficou indiferente em mais ainda mas como sabe que eu amo alinha sempre!

A lista dos musicais e peças que já tive o prazer de ver no reino unido já é interessante mas a principal razão pela qual consigo ir quase uma vez por mês ao teatro é porque consigo bons negócios. Um bilhete para uma peça de teatro custa na boa entre 50 a 100 libras por pessoa, mas estes preços não o devem assustar, há alguns truques:

– vá a teatros fora de Londres. Muitas dos espetáculos mais conhecidos vão em tour pelo país fora e são MUITO mais baratos do que ir a Londres. Por exemplo, vimos o avenida Q por £15, o Rain Man por £19, só porque evitamos ir a Londres. Isso significou que tivemos de esperar mas não me importo. Siga os teatros mais perto de si para não perder nada. No nosso caso os mais perto são Windsor ou Woking, ambos fantásticos!

– vá ver peças de companhias semi profissionais – já há anos que queria ver o Cats mas tem estado fora de cartaz há algum tempo. Como fui ver uma produção de um grupo mais jovem paguei apenas £17.5. se não tivesse lido com antecedência que não eram profissionais juro que não tinha reparado!

– aproveite as promoções de ano novo do London Theatre. Normalmente acontece em dezembro e pode comprar bilhetes com grandes descontos para ir ao teatro em janeiro em fevereiro. Pode encontrar informações sobre a próxima promoção aqui.

– compre bilhetes à última hora. Online ou no Tkts (em Leicester Square) pode encontrar óptimos preços

– tente encontrar um grupo que venda bilhetes ao preço de grupo. Eu faço parte deste e já usei vezes sem conta. A desvantagem é que não pode escolher um dia ou assento específico mas os preços valem muito a pena

– Warm up – alguns artistas, principalmente comediantes, fazem espectáculos para uma audiência pequena para testar o texto antes da tournee. Normalmente os bilhetes são muito acessíveis para estes espetáculos.

 

 

Viagens

Árvore de Natal 2019

Todos nós vemos nas viagens que fazemos lojas de souvenirs. Diferentes formatos, mais ou menos variedade, produtos locais ou não, mas estão lá. E claro, muita gente me pergunta se compro recordações em viagens. E a resposta é: sim, mas compro mais para dar do que para mim.

A minha família faz coleção dos tipicos imans de frigorífico. Por isso tentamos sempre fazer alguma coisa para eles. Para nós trazemos uma recordação que não é tão comum, um enfeite de Natal. Já mostrei por aqui os do ano passado e está na altura de mostrar os deste ano.

Legenda (da esquerda para a direita e de cima para baixo: Cambodja, Cabo Verde, Tailândia, Singapura, Vietname, São Marino, Turquia, Cuba)

Ficaram a faltar enfeites do Mónaco (porque me esqueci de comparar) França e Alemanha.

Viagens

Aeroportos em Londres

Acontece-me imensas vezes as pessoas dizerem que vão voar para Londres, mas quando lhes pergunto para qual o aeroporto ficam confusos. Londres sozinha tem oficialmente seis aeroportos, embora o de Southend seja MUITO para lá de ser considerado de forma razoavel, Londres. Concentremo-nos então nos 5 aeroportos mais falados: Heathrow, Gatwick, City, Stansted e Luton.

99345-640-airport-map.jpg
imagem retirada daqui

Na verdade destes cinco aeroportos apenas um deles fica situado mesmo em Londres, o aeroporto da City. Fica localizado na zona Este da cidade e é servido pela linha do DLR. Super simples de chegar, e fica logo no centro da cidade. No entanto os voos para este aeroporto são normalmente mais caros, embora as vezes se apanhem várias promoções.

O maior aeroporto e mais conhecido é o de Heathrow. Com os seus 4 terminais (nao se deixem enganar pelos numeros, nao existe terminal 1 desde o inicio de 2015) este é o aeroporto mais movimentado da Europa e o meu preferido. Embora seja enorme como está dividido em quatro terminais diferentes torna-se bastante fácil de navegar la dentro. Este aeroporto pode ser acedido de metro (picadilly line), comboio (atraves de paddington) e autocarro, tanto para locais proximos como para o centro de Londres.

O segundo maior aeroporto e’ Gatwick. Daqui partem a maioria dos avioes de empresas como a Easyjet, a TUI, Virgin e da extinta Thomas Cook. A forma mais facil de aceder a este aeroporto e’ de comboio, a partir de London Bridge, Victoria ou Clapham Junction, ou de autocarro.

O aeroporto de City e’ na verdade o unico que fica situado no meio da cidade. Nunca voamos dele apenas porque como moramos na periferia de Londres preferimos aceder aos aeroportos de carro e este torna-se impossivel. Este aeroporto e’ acessivel de metro/DLR. O perfil dos voos e’ mais para profissionais pelo que os precos sao normalmente bem altos mas ao fim de semana encontram-se alguns bons negocios.

Luton e’ conhecido por ser um aeroporto maioritariamente Low Cost. A wizzair opera a maioria dos seus voos daqui mas tambem e’ possivel encontrar voos da Ryanair e da Easyjet. A forma mais facil de aceder a este aeroporto e’ de comboio ou de autocarro.

Finalmente Stanstead. Este aeroporto e’ conhecido por ser a base da Ryanair, pelo que se escolher esta companhia aerea existe uma grande probabilidade de voar daqui. Os pricipais meios de transporte disponiveis sao comboio e autocarro.

E depois ha Southend… Por vezes aparece no mapa de aeroportos de Londres (como neste aqui) mas que muita gente (EU!) considera ja nao ser londres pelo que nao vou falar nele. Se quiserem encontrar mais informacoes sobre este aeroporto basta irem a este link.

Dia a Dia, Viagens

10 perguntas e afirmações parvas que me fazem sobre viagens

Faz parte da condição humana ser abelhudo. Nada contra, eu também sou. Quando se adota um estilo de vida que não corresponde aquele que a maioria das pessoas tem é normal levar com comentários e perguntas que roçam a idiotice. Aqui vai um compêndio para se rirem:

1) Não tens filhos porque queres viajar?

Não, não tenho filhos porque não quero. Não sei se alguma vez que terei, mas o facto de viajar não é o motivo pelo qual não os tenho

2) Quando tiveres filhos vais parar de viajar!

É certo e sabido que as viagens vão ter de mudar mas tenho a certeza que não vão parar. Mais que não seja porque sou portuguesa e moro no reino unido pelo que tenho de ir pelo menos a Portugal 😂

3) (quando digo que estou de férias na semana seguinte) Vais a ” casa”?

Não, a minha casa é no Reino Unido.

4) Não era capaz de viajar da forma como tu fazes!

Calha bem que nunca te tenha convidado a vires comigo!

5) Tu escolhes os teus destinos ao calhas?

Na verdade apesar de ser normalmente feita com um tom arrogante não é totalmente mentira. Não é bem ao calhas mas olho muitas vezes para o mapa e vejo vários sítios que gostava de ir e depois jogo com o facto de encontrar um voo em conta.

6) Vais ver que vais parar de viajar!

Provavelmente estas foram as mesmas pessoas que me disseram que quando chegasse aos 30 ia MESMO querer ter filhos… Três anos depois e nada…

7) Quando fores promovida a XX vais para de viajar?

Peço desculpa mas não falo aqui muito sobre o que faço profissionalmente. Se tiverem curiosidade basta pesquisarem pelo meu nome no Google e facilmente encontram o meu perfil de LinkedIn. O J. foi promovido no ano passado e isso implicou que alguns planos tivessem de ser revistos mas este ano vamos, se tudo correr como planeado, viajar mais vezes do que nunca pelo que não, não vou deixar.

8) Qual é o propósito de viajares tanto?

Qual é o propósito de ires ao ginásio? Qual é o propósito de ires ao cinema, ao teatro? Qual é o propósito de ires a um restaurante comer um prato específico?

9) Queres visitar todos os países do mundo?

Neste momento não, há alguns que não faço questão. Mas não quer dizer que não mude de ideias.

10) Vais de férias para Portugal?

Não, Portugal não são férias, é para visitar a família e os amigos. Férias são longe de Portugal, lamento.

Viagens

Colonia

Quando decidimos visitar esta zona da Alemanha rapidamente percebemos que o nosso foco seriam os castelos. Mas mesmo assim nao queriamos deixar de dar um saltinho a Colonia, principalmente depois de saber que a Lindt tinha um museu de chocolate por la.

Sendo muito sincera Colonia nao tem muito que ver. Um par de horas e visitam nao so a cidade como o museu.

Nos gostamos imenso do museu, valeu muito a pena.

A cidade… Bem, nao e’ ma, mas tirando a marginal junto ao rio e uma catedral nao havia muito mais para ver…

(este post sera provavelmente o mais aborrecido da historia…)

Viagens

Castelo de Augustusburg ou Castelo Bruhl

Se o Castelo Drachenburg tem um estilo germanico o Castelo de Augustusburg e’ claramente de unfluencia francesa e construido em estilo Rococo. Mal passa os portoes da propriedade vai dar de frente com o castelo e as semelhancas com o palacio de Versalhes sao mais que evidentes…

Os jardins tambem de estilo frances sao tambem imperdiveis!

A construcao do castelo comecou em 1725 e foi feito no mesmo local das ruinas de um castelo medieval. A conclusao da construcao do castelo foi em 1768 e inumeros artistas reputados europeus trabalharam aqui. O castelo e’ considerado patrimonio da UNESCO.

Visitar o castelo nao e’ dificil mas e’ uma “chatice”. Embora existam audioguias (em portugues ate!) na verdade nao se pode visitar o castelo livremente, tem de se juntar a uma visita guiada em ALEMAO! Sim, nada pratico. Para alem disso nao e’ permitido tirar fotografias no interior que e’ a parte mais bonita do castelo. As fotos que apresento em baixo sao do site do castelo.

Mais informacoes sobre horarios de visita e bilhetes pode ser encontrado aqui.